O tiramisù italiano é uma das sobremesas mais apreciadas em todo o mundo e esta é a receita cá de casa, que nunca falha nem desilude.

Tiramisù!

Ou como se diz em jeito de brincadeira: “Tira-me isso… (da frente) senão como tudo!”

Esta receita foi-me passada pela Chef Cristina Cecchini Saulini que me deu um curso intensivo de culinária italiana em 2001. É uma delicia. Só troquei o Rum por Amaretto, porque gosto mais.

Tenho de confessar que sempre que vou a um restaurante italiano tenho de provar o tiramisù, porque acho que é um dos melhores indicadores sobre a qualidade da casa, e acreditem… já apanhei muitas desilusões.

O Tiramisù é uma receita muito simples, não vale a pena estar a inventar. Então porque se adulteram as receitas? Porque se sacrifica a textura, por exemplo, em nome da aparência? Para quê fazer um tiramisù que se corta numa fatia perfeita, como um bolo ou pudim, se se sacrifica a cremosidade? Não entendo.

Depois de ter esta receita nunca mais mudei. É sempre esta. Porque, para mim, é perfeita, e sempre que a faço, os comentários só confirmam essa minha opinião.

Tenho regras base de que não prescindo:

Os palitos têm de ser la reine tradicionais – vejam a receita dos meus Palitos La Reine Caseiros e usem-nos para o tiramisù. Se não os fizerem ou não conseguirem comprar dos tradicionais, há no mercado umas embalagens com palitos mais macios. Evitem os palitos de champanhe, aqueles mais finos e duros.

O café é expresso e quanto mais forte melhor.

A passagem dos palitos pelo café ainda morno – não quente – é muito rápida, para evitar que fiquem ensopados, encharcando o creme.

O licor é o amaretto – porque gosto mais. Na receita que a Chef Cristina me passou, usava rum, mas, para mim, o amaretto dá-lhe mais personalidade italiana.

Muitas receitas tradicionais italianas usam o Marsala, um vinho generoso produzido na região da Sicília e que na sua versão doce é muito usado em sobremesas.

Amaretto

O açúcar é o amarelo – se bem que muitas receitas usam o branco, eu prefiro o sabor e a textura que lhe dá o açúcar amarelo.

Finalmente, polvilhar com cacau magro em pó, só na hora de servir.

E pronto, é só isto.

Uma receita simples e irrepreensível de uma sobremesa de sucesso em todo o mundo.

Tem a vantagem de poder ser congelada – prepara-se tudo, cobre-se com película e congela-se, sem se polvilhar com cacau. Um dia antes de se servir, retira-se do congelador, coloca-se no frigorífico e só na hora de ir para a mesa é que se polvilha com cacau.

Esta é também a base da minha Charlotte de Tiramisù, que fiz para celebrar o dia da Mãe, mas no caso da charlotte, para manter a forma, o creme leva um pouco de gelatina. De resto tudo igual e tudo igualmente delicioso.

Quem vai experimentar?

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 20 minutos + tempo de refrigeração
dificuldade: fácil
doses: 10
O tiramisù italiano é uma das sobremesas mais apreciadas em todo o mundo e esta é a receita cá de casa, que nunca falha nem desilude.

Tiramisù

destaque
O tiramisù italiano é uma das sobremesas mais apreciadas em todo o mundo e esta é a receita cá de casa, que nunca falha nem desilude.
tempo de preparação: 20 minutos + tempo de refrigeração
dificuldade: fácil
doses: 10

Ingredientes:

  • 500 g queijo mascarpone
  • 6 ovos
  • 250 g de açúcar amarelo
  • 20 palitos la Reine (valor aproximado consoante tamanho dos palitos)
  • 300 ml café expresso (cerca de 4 expressos longos)
  • 4 tampinhas de amaretto
  • Cacau magro em pó q.b.

UTENSÍLIOS:

  • batedeira eléctrica

Confecção:

  1. Faça os cafés, junte uma colher de sopa do açúcar e duas tampinhas de amaretto. Mexa e deixe amornar enquanto prepara o creme.
  2. Separe as claras das gemas.
  3. Numa taça bata as claras em castelo. Quando começarem a espumar bem, junte metade do açúcar, pouco a pouco, até ficar em merengue.
  4. Noutra taça, bata as gemas com o restante açúcar até ficar um creme fofo e esbranquiçado.
  5. Junte o mascarpone ao creme de gemas e bata para envolver. Finalmente envolva duas tampinhas de amaretto.
  6. Envolva as claras no creme de gemas, com uma espátula, em movimentos circulares de cima para baixo, delicadamente.
  7. Num tabuleiro grande coloque metade dos palitos passados pelo café, uma passagem rápida sem os deixar ensopar. Coloque-os a cerca de dois dedos de distância uns dos outros.
  8. Cubra-os com metade do creme.
  9. Coloque uma segunda camada de palitos passados pelo café e termine cobrindo com o restante creme.
  10. Alise e conserve no frigorífico durante pelo menos 4 horas.
  11. Na hora de servir polvilhe generosamente com cacau magro em pó, com a ajuda de uma peneira fina.

Notas:

  • Para congelar: depois de estar no tabuleiro cubra com película aderente e congele, sem polvilhar com cacau. Um dia antes de se servir, retire do congelador, coloque no frigorífico e só polvilhe com cacau na hora de ir para a mesa.
  • Esta receita precisa de um tabuleiro grande – costumo usar um de 25 x 35 x 6 (largura x comprimento x altura)

Outras informações:

41 comentários para “Tiramisù”

  1. Olá Clara, muito obrigada por mais uma receita que parece ser maravilhosa. Vou experimenta la em breve. O que acha de fazer o tiramisu 24 horas antes? Por exemplo hoje a noite para comer no jantar de amanhã? Será que estraga mesmo estando no frigorífico? Muito obrigada

    1. Olá Mariana, pode fazer sim, mas como digo, só polvilhe com cacau na hora de servir. Também é muito importante que não encharque muito os palitos La Reine para não ficar com líquido no fundo.

  2. Olá Clara, vou experimentar fazer esta receita (nunca fiz!). Acha que posso usar vinho do Porto como licor em vez do licor Amaretto?
    Obrigada

    1. Olá Clara, sim pode usar o licor que quiser. Não fica mais como o original que é feito ou com rum, amaretto ou marsala, mas fica a seu gosto.

      1. Bom dia .
        Não conhecia este site.
        Estou a gostar muito, pela forma genuína da escolha e da apresentação dos seus pratos.E dos textos, das respostas aos comentários, tudo.Muitos parabéns por mais um sucesso.
        Mas já agora e sushi,para quando?
        Porque eu adoro e gostava de aprender …e porque uma vez vi uma entrevista sua,sobre ter tirado um curso.
        Obrigado e muitas felicidades.

          1. Olá clara, já fiz esta receita duas vezes uso exatamente os mesmos ingredientes fica muito bom, mas o creme fica muito liquido. Beijinhos

          2. Rosa, se fica muito líquido, algo está a fazer que não está bem. Eu já a fiz vezes sem conta e muitas outras pessoas a fizeram e mostraram o resultado na minha pagina do FB e fica sempre bem, macio mas consistente. Pontos fundamentais para ficar bem. Usar mascarpone mesmo. Um bom mascarpone. Bater as claras com o açúcar até ficar merengue. Bater as gemas com açúcar até ficar gemada bem consistente e cremosa. Não encharcar os palitos no café para não babarem líquido para o creme e não criarem uma camada líquida na base – é como digo na receita uma passagem rápida. Se garantir que estes passos estão mesmo bem não tem forma de ficar com creme líquido.

      1. Olá Clara,
        Já fiz a receita e… uma vez mais… ficou deliciosa!!!!
        As suas receitas são sempre infalíveis. Assim é tão bom cozinhar para os nossos! Recebemos elogios de certeza!
        Uma vez mais obrigada pela partilha.
        Se todos nós fizéssemos como a Clara, o mundo era bem melhor

      1. Eu vou fazer este mas deixo a sugestão de um restaurante italiano maravilhoso com um dono atencioso e nada pretensioso onde eu gosto imenso de ir. Aqui comi o melhor tiramisu (e crumble de maçã tb) de sempre!
        Tutto combinato na zona de Odivelas. Restaurante excelente num sitio improvável, decoração vintage tudo pensado ao pormenor!
        Agora vou fazer o seu
        Bem haja!

          1. Maria de lurdes

            Obrigada Clara! Pelas saborosas receitas que tem publicado comecei pelo Tiramisu excelente , logo bacalhau com broa, excelente! Muse de morango, hoje o bolo de yorgute Excelente! . Para mim que apenas sei fazer umas coisas, acho que as receitas são acessíveis e excelente!!! Muito saborosas obrigada um beijinho lurdes

          2. É mesmo assim, entusiasma-se e vai fazendo mais diversificado. Que bom que tem gostado Lurdes! Obrigada!

  3. Olá Clara, que maravilha, uma receita de Tiramisù, a minha sobremesa favorita de longe!!! Costumo usar também uma receita da Io Apoloni muito boa com Rum, mas vou experimentar a sua que me parece também uma delícia.
    Obrigada.

    1. A receita da Io segundo vejo é super boa, apesar de nunca a ter experimentado as pessoas falam maravilhas, mas acredite que esta também é maravilhosa, muito cremosa e leve. Experimente sim. Obrigada!

  4. Sou italiana e a receita que usamos há gerações na minha família é mesmo parecida com esta..como licor usamos marsala ou ruhm escuro (até prefiro este último), ou mesmo nada, se houver quem não goste. É tão simples fazer um bom tiramisu, mas é tão fácil encontrar maus .. normalmente porque há quem junte natas batidas ou use um café muito aguado.

    1. É isso mesmo Alice. A Chef italiana que me ensinou usava rum, eu gosto mais do amaretto, mas podemos usar o licor de que mais gostamos. Mas é verdade. É tão simples fazer um bom tiramisù que até dói quando se estraga.

  5. Boa noite Clara
    Gosto de tiramissu mas gostaria de encontrar uma receita alternativa sem ovos. Não gosto de usar ovos crus.
    Conhece alguma versão sem ovos.?
    Obrigada. Maria Azevedo

    1. Olá Maria, não conheço. Talvez na cozinha vegan tenham já experimentado, mas eu francamente não conheço. De qualquer forma qualquer tiramisú que se faça sem ovos não é tiramisù, ficará sempre algo muito diferente. Mas posso tentar procurar e dizer-lhe.

    2. Olá Maria estive a procurar e encontrei duas opções. Uma leva ovos, mas é um creme ligeiramente cozido e assim não usa crus, uma espécie de creme de pasteleiro mais leve e é usado em camada separada do resto. A outra versão que encontrei leva 200 ml de natas, 250 g de mascarpone, 1/3 de chávena de açúcar em pó e 1 c. chá de extracto de baunilha, tudo batido até engrossar. Demolham-se palitos em café e cobre-se com creme. Só isto. Talvez esta seja mais do seu agrado.

    1. Quando faço tiramissu, reservo uma parte para fazer em tigelas individuais para a miudagem e nesta versão uso o Nesquik e tiro o café e o álcool (no meu tiramissu costumo usar vinho do Porto), mas os palitos corto-os de modo a ter pequenos cubos para colocar apenas 2 ou 3 cubinhos por tigela.

      Qual a marca do mascarpone que aconselham? Quanto aos palitos, tenho usado sempre os palitos de champanhe..tenho então de experimentar os da Du Bois (são estes os tradicionais/palitos la reine que a Clara se refere?)

      1. Qualquer mascarpone serve Vitor. Quanto aos palitos eu aconselho a fazê-los – tem receita no site – ou a comprar. Tradicionais são os que se compram nas pastelarias, os verdadeiros. Também já vi à venda no Jumbo. Os industriais mais parecidos são esses da Du Bois, não conheço mais nenhuns. Os palitos la reine são macios, desfazem-se na boca. Esse que usa são palitos de champanhe, não são la reine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.