Estão a ver aqueles dias em que uns amigos ligam a dizer que vão passar por nossa casa e calha bem em cima da hora do lanche?

Pois esta tarte é perfeita para essas situações em que temos de fazer algo rapidamente e, de preferência, sem muito trabalho.

Não há máquinas, apenas uma vara de arames. Misturamos tudo à mão, metemos na tarteira de fundo fixo e… zumba… vai para o forno, em banho-maria, até dourar.

A textura fica algures entre o bolo e o pudim.

É… hmmmmmmm… deliciosa!