Uma receita especial para o Dia da Mãe e não só. Esta tarte conquista-nos à primeira dentada, no sabor e na textura.

Adoram chocolate? Então esta tarte vão ter de fazer porque é absolutamente maravilhosa.

Melhor ainda, é simples.

Esta Tarte de Chocolate e Noz é bem húmida por dentro, com um recheio macio que contrasta com os pedacinhos de noz que vamos trincando.

Foi a receita que partilhei na minha página do Facebook para assinalar o Dia da Mãe em 2016.

Nesta receita usei o robot apenas para fazer a massa, porque é mais rápido, mas até isso podem fazer à mão.

Esta massa quebrada é muito macia – é a receita que a minha mãe sempre fazia e que eu mantenho porque é imbatível.

É claro que podem optar pelas massas de compra mas o resultado final ficará muitos pontos abaixo da caseira.

Depois o recheio, tão bom e tão simples – basta uma taça para envolver os ingredientes, verter sobre a massa e lá vai ela para o forno.

O sucesso desta Tarte de Chocolate e Noz foi tão grande que a fiz para uma produção da revista Caras no Natal de 2016.

Além de deliciosa fica linda e vai certamente fazer sucesso também aí nas vossas casas.

Se gostam de tartes rápidas vejam a Tarte de Coco e Leite Condensado que é deliciosa, uma espécie de tarte-pudim.

Se são mais virados para o chocolate encontram mais receitas com este ingrediente na secção CHOCOLATE.

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 25 minutos + 30 minutos de refrigeração da massa
tempo de forno: 35 minutos
tempo total: 1 HORA 30 MINUTOS
dificuldade: fácil
Uma receita especial para o Dia da Mãe e não só. Esta tarte conquista-nos à primeira dentada, no sabor e na textura.

Tarte de Chocolate
e Noz

destaque site
Uma receita especial para o Dia da Mãe e não só. Esta tarte conquista-nos à primeira dentada, no sabor e na textura.
tempo de preparação: 25 minutos + 30 minutos de refrigeração da massa
tempo de forno: 35 minutos
dificuldade: fácil

Ingredientes:

MASSA QUEBRADA
  • 200 g de farinha T65 sem fermento
  • 100 g manteiga sem sal, fria, em pedaços
  • pitada de sal
  • 1 ovo L
RECHEIO
  • 200 g de chocolate para culinária ou negro
  • 30 g de manteiga sem sal
  • 200 ml de natas (para chantilly)
  • 30 g de farinha T65 sem fermento
  • 200 g de açúcar fino
  • Meia colher de chá de sal
  • 2 ovos L
  • 2 colheres de chá de extracto de baunilha
  • 100 g de nozes, picadas
FINALIZAÇÃO
  • Açúcar em pó q.b. para polvilhar
  • Bola de gelado de nata (opcional)

UTENSÍLIOS:

  • tarteira com 24 cm de diâmetro

Confecção:

Faça a massa:
  1. Coloque no processador de alimentos a farinha, a manteiga bem fria, em pedaços, e o sal.
  2. Pulse algumas vezes até a manteiga ‘desaparecer’ na farinha.
  3. Junte o ovo e triture, na velocidade máxima, até a massa formar uma bola que se descola das paredes da taça.
  4. Coloque a massa num saco (ou embrulhe-a em película aderente) e guarde no frigorífico por meia hora.
Método manual: Coloque a farinha e o sal numa tigela. Junte os pedaços de manteiga e esfarele com os dedos. Junte o ovo e incorpore bem. Faça uma bola. Coloque a massa num saco (ou embrulhe-a em película aderente) e guarde no frigorífico por meia hora. Faça o recheio:
  1. Numa taça de vidro que possa ir ao microondas, coloque o chocolate partido em pedaços, a manteiga e as natas.
  2. Leve ao microondas por 1 minuto na potência máxima. Mexa com uma espátula. Coloque mais 30 segundos. Mexa de novo. E mais 30 segundos. Retire e bata com vara de arames até ter um creme de chocolate fluído. Em alternativa, pode fazer este processo em banho-maria.
  3. Junte os restantes ingredientes, um a um, sempre mexendo entre cada nova adição.
  4. Retire a massa do frigorífico, polvilhe a bancada com um pouco de farinha, estenda-a com um rolo de cozinha e forre uma tarteira com 24 cm de diâmetro.
  5. Verta o recheio e leve a forno pré-aquecido a 180ºC (prateleira do meio) durante 35 minutos. Passado esse tempo, retire do forno e coloque sobre a bancada para arrefecer um pouco.
  6. Desenforme, polvilhe com açúcar em pó e sirva, simples ou com uma bola de gelado.

Notas:

  • A confecção da massa caseira é tão simples, que, na minha opinião, nem vale a pena pensar na massa de compra. No entanto, podem optar pela de compra, tendo em mente que esta tarte ficará muitos furos abaixo em termos de sabor e de textura.
  • Os tempos de microondas podem variar, consoante as potências. Adapte ao seu aparelho, até o chocolate derreter e, batendo com vara de arames, ficar um creme liso.
  • Esta tarte, tendo como ingrediente principal o chocolate, permite algumas ‘aventuras’ em termos de sabor. Usei uma versão básica com extracto de baunilha, mas podem apostar noutros sabores, usando apenas um, para lhe dar personalidade. As minhas sugestões são:
    • café instantâneo em pó (2 c. chá) OU
    • pimenta rosa (2 c. chá grãos, moídos) OU
    • laranja (raspa 1 grande/2 pequenas) OU
    • Menta (1 a 2 c. chá de extracto) OU
    • Outro, a gosto

Outras informações:

14 comentários para “Tarte de Chocolate <br> e Noz”

  1. Maria João Pestana

    Olá Clara. Gosto imenso das suas receitas e da maneira como as explica. Obrigada por as publicar. Gostaria que me explicasse porque razão usa nos bolos a farinha 65 e não a 55. Uso sempre esta por ser indicada para bolos. Obrigada.

    1. Por regra os bolos são com a 55, mas alguns, poucos, por causa da textura mais densa, podem levar a 65. Por regra uso mais a 65 para biscoitos, massas e pães.

  2. Olá Clara,
    Já fiz esta tarte e é deliciosa! Entre esta e o brownie de chocolate que tem no seu livro… nem sei qual escolher. São os dois um sucesso.
    Mas será que posso congelar a massa quebrada para quando precisar ou depois já não ficará tão boa?
    Adoro as receitas que partilha. E para quando uma receita para os nossos Patudos? Também são da família ….
    Isabel

    1. É mesmo Isabel! São ambas maravilhosas. E fáceis. Para os patudos só tenho os biscoitos do livro II, fora isso a comida que faço para eles é com carne, arroz e legumes. Eles acham que é gourmet porque ficam loucos!

        1. Isabel todas as massas podem ser congeladas, desde que se descongelem devagarinho, dentro do frigorífico, até ficarem boas para esticar.

          1. Ok, obrigada
            Vou fazer… acabei de fazer a Margarita e está deliciosa sem álcool em exagero e bem fresquinha.
            Que bom ter quem partilhe connosco estes segredos!
            Muito obrigada.
            Isabel

  3. Boanova farinha

    Ola clara
    Gosto de tudo que faz.tb adoro culinária e artesanato
    Estou atenta as suas publicações com ideias geniais .já vi o site da sra neozelandesa nas não encontro as rosas de papel?
    Beijinho grande

  4. Maria Espírito Santo

    Bom dia

    Não gosto de natas, agradecia que me informasse se posso substituir por iogurte? Ou se há outro ingrediente.
    Obrigada,
    Maria Santo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.