Esta sopa é perfeita para dar início a uma refeição nos dias quentes de Verão. O iogurte grego natural dá-lhe uma cremosidade muito especial.

Verão 2022…

ele aqui está, chegou de forma um pouco tímida, ainda meio embevecido pela Primavera, mas – diz quem sabe – à medida que vamos entrando em Julho as temperaturas vão aumentar, convidando a uma ida à praia, a um piquenique no campo, ou a ficar em casa reunindo a família e/ou os amigos.

Com o calor, chega a época dos grelhados, das saladas e das sopas frias, e quando se fala de sopas frias há muito mais para fazer e provar do que apenas o conhecido Gaspacho.

Esta Sopa de Pepino e Manjericão é uma delas!

Quais são os ingredientes?

São ingredientes básicos que temos em casa ou facilmente compramos em qualquer local:

  • Pepinos, claro!

Costumo retirar parte da casca para não escurecer demasiado a sopa. Não retiro as sementes, mas podem retirá-las abrindo os pepinos ao meio no sentido do comprimento e raspando o centro com uma colher. Sai tudo rapidamente.

Reservem algumas das rodelas mais pequenas para a decoração final.

Além dos pepinos esta sopa leva:

  • Manjericão e hortelã-pimenta, porque as aromáticas dão sabor e aroma. Na falta podem optar por outras como os coentros ou a salsa.
  • Iogurte Grego para lhe dar uma textura mais cremosa.
  • Sumo de limão porque espevita tudo e dá frescura. Além disso ajuda na cremosidade pelo efeito que a acidez tem no iogurte.
  • Azeite extra-virgem. Azeite é sempre bom, pela sedosidade e não só.
  • Alho porque é indispensável para dar maior profundidade ao sabor.
  • Mel que não sendo para adoçar, ajuda a uniformizar algum excesso de acidez ou amargura.
  • Sal e Pimenta porque ninguém gosta de sopas insossas.

Onde estão as quantidades dos ingredientes?

Mais abaixo, logo depois do video, encontram a receita escrita, com ingredientes, quantidades e toda a confecção.

Pronta em 10 minutos!

Nem mais! Tudo feito a frio num liquidificador.

A primeira coisa a fazer é preparar os alimentos – cortar o pepino, retirar o sumo ao limão, e ter tudo na bancada.

Todos os ingredientes vão para dentro do copo começando pelo iogurte, seguido dos pepinos. A ordem dos restantes é indiferente.

Liga-se o botão e tritura-se até ficar uma sopa macia.

Fazer de véspera (ou algumas horas antes)

Depois de triturada vai imediatamente para o frigorífico até ficar bem fresca.

Eu faço sempre de véspera e assim tenho a garantia de que está bem gelada. Na hora de servir, só tenho de a triturar mais um pouco para a “acordar”.

Podem também juntar cubos de gelo à sopa e triturar, se a quiserem refrescar rapidamente, mas isso tornará a sopa mais diluída. O ideal é mesmo refrigerá-la no frigorífico.

Como servir?

Preferencialmente em copos largos, taças ou tigelas, decorada com rodelas de pepino, um fio de azeite e uma folha de hortelã.

Esta sopa é óptima para dar início a uma refeição.

Nas noites quentes de Verão, é uma belíssima entrada para um jantar mais leve ou para uma refeição volante com um menu de vários pratos onde se podem incluir alguns destes:

Para um almoço rápido também acompanha muito bem uma tosta ou sanduíche como estas:

Se gostam de pratos frios vejam ainda estas sugestões:

Partilhem experiências, comentem, deixem sugestões e se partilharem esta receita no Instagram não se esqueçam do tag #claradesousa_cozinha_bricolage

Veja o vídeo desta receita

Subscreva e comece a receber as newsletters em primeira mão

tempo de preparação: 10 MINUTOS + TEMPO DE REFRIGERAÇÃO
dificuldade: FÁCIL
doses: 6
Esta sopa é perfeita para dar início a uma refeição nos dias quentes de Verão. O iogurte grego natural dá-lhe uma cremosidade muito especial.

Sopa fria
de pepino e manjericão

Sopa pepino Destaque 2 site
Esta sopa é perfeita para dar início a uma refeição nos dias quentes de Verão. O iogurte grego natural dá-lhe uma cremosidade muito especial.
tempo de preparação: 10 MINUTOS + TEMPO DE REFRIGERAÇÃO
dificuldade: FÁCIL
doses: 6

Ingredientes:

  • 1 kg de pepinos
  • 240 g de iogurte grego natural
  • 50 ml de azeite extra-virgem
  • 50 ml de sumo de limão
  • 1 dente de alho
  • uma mão cheia de manjericão
  • folhas de hortelã-pimenta a gosto
  • 1 colher de chá de mel
  • sal e pimenta-preta a gosto

UTENSÍLIOS:

  • Liquidificador

Confecção:

  1. Lave os pepinos, corte as pontas e descasque metade da pele, intercaladamente.
  2. Corte em rodelas e reserve 18 rodelas mais pequenas para a decoração final.
  3. Coloque no copo do liquidificador todos os ingredientes, começando pelo iogurte e rodelas de pepino.
  4. Triture muito bem até ter um creme liso e conserve no frigorífico durante várias horas ou de um dia para o outro, para gelar.
  5. Na hora de servir triture de novo mais uns segundos para uniformizar a textura da sopa e distribua por 6 taças.
  6. Decore cada sopa com 3 rodelas de pepino, um fio de azeite, mais um pouco de pimenta-preta e uma folhinha de hortelã.

Notas:

  • Pode substituir as aromáticas por outras da sua preferência

Outras informações:

7 comentários para “Sopa fria <br> de pepino e manjericão”

  1. Olá Clara.
    Gosto imenso das suas receitas e faço muitas que saem sempre bem! Clafoutis, salada de melancia e feta, pavlova, vários bolos….
    Esta sopa não correu tão bem… Talhou… Fiz tudo como diz na receita.
    O que poderá ter corrido mal?
    Obrigada e Beijinho

      1. Usei grego natural, como refere na receita. A única diferença da suas receita original é que preparei o pepino umas horas antes e ficou no frigorífico até à hora de triturar tudo.
        Bjinho

        1. Isso não faria qualquer diferença. Mas a Carla fez a sopa e não a deixou a esfriar umas horas antes, já triturada? Desculpe as perguntas mas é só para tentar perceber o processo. Eu costumo deixar já pronta de um dia para o outro e depois trituro tudo mais um pouco e fica tudo ligado. Por regra a acidez do limão engrossa o iogurte e tudo fica ligado. Às vezes há equilíbrios frágeis, por exemplo, um limão menos ácido, ou colocar menos sumo, ou mais quantidade de pepino, ou um iogurte menos gordo ou juntar gelo para esfriar rapidamente. Mas como a Carla diz que fez tudo bem não sei. Se voltar a fazer, reforce o sumo de limão e depois diga-me. E triture sempre uns bons segundos antes de servir. Isso tem de ligar. Se gostou não desista 😉

          1. Obrigada pelas dicas e pela sua atenção na resposta! Se voltar a experimentar, digo como correu.
            Beijinhos.

    1. Maria, eu diria que deve ser comida no próprio dia, mal esteja fresca, ou no dia seguinte. Não é que se estrague mas muito tempo de espera não é bom para a própria frescura da sopa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.