Nas minhas pesquisas pela cozinha do mundo descobri certo dia o pudim de chia. Uma receita light, com aspecto saboroso e que decidi arriscar fazer.

Gostei, mas precisei de mais. Só o pudim não me convenceu por aí além.

Foi então que num dos sábados de almoço em família optei por usá-lo numa sobremesa de copo em camadas, com fruta pelo meio. A fruta dá a frescura, o pudim a cremosidade.

Não tem natas, apenas leite de coco e iogurte, que pode ser ou não açúcarado, tudo depende depois da quantidade de mel que se queira adicionar.

Fundamental neste processo é hidratar as sementes que nunca devem ser comidas secas, porque há o risco de incharem no nosso organismo, criando zonas de tampão. Sendo hidratadas previamente isso já não acontece.

Depois do mise en place, ou seja, de termos tudo pronto em cima da bancada, podemos começar a encher os copos por camadas.

Este pudim pode ser comido ao pequeno-almoço, almoço, lanche ou jantar.

Se procuram seguir um regime alimentar mais saudável, a chia é sem dúvida um superalimento a levar em conta, mas sempre, como em tudo, comido com moderação.

Esta é claramente uma sobremesa para os dias mais quentes e deve ser servida bem fresca.