Simples, rápido, económico e delicioso. Este Pudim de Chocolate sabe mesmo a chocolate e fica a anos-luz do pudim de pacote.

O pudim de chocolate é um daqueles clássicos que nos leva, a muitos, à infância, ao tempo em que quem quisesse uma sobremesa tinha de a fazer em casa, de forma económica, que os tempos eram outros.

Depois surgiram os Boca-Doce, os pudins de pacote e este método foi-se perdendo à medida que os anos foram passando… mas eis que, com o Dia do Pudim de Chocolate a ser assinalado amanhã, 26 de Junho, achei que era a desculpa ideal para vos mostrar como fazer um maravilhoso pudim, de forma simples, rápida e económica, com dose reforçada de chocolate.

Ou é ou não é… e este, acreditem, é mesmo! E nem imaginam o sucesso que faz! Sempre!

Não adoram receitas rápidas, fáceis e deliciosas? 

Misturamos os secos…

Depois juntamos os líquidos e levamos ao fogão a engrossar… e para evitar algum grumo coamos assim que sai do lume.

Depois é só verter em tacinhas e encostar película aderente ao creme quente para não formar uma camada escura e feia no topo.

É basicamente só isto!

Este Pudim de Chocolate é perfeito tanto para festas de crianças, como para fechar com chave de ouro almoços ou jantares em família ou com amigos.

Tem várias vantagens:

  • Não tem ovos, o que é uma boa notícia para quem seja intolerante ao ovo.
  • Não tem glúten porque o creme engrossa com amido de milho, a vulgar farinha maisena, e o cacau em pó. Se o cacau e também o chocolate forem certificados como não tendo glúten, este pudim é seguro para celíacos.
  • Se usarem leite e natas sem lactose, também não terá lactose e bem sabemos que há cada vez mais pessoas intolerantes, nomeadamente crianças.
  • É feito no fogão, fica pronto em menos de 20 minutos e pode ser feito com antecedência. Se tiverem uma festa sabem bem quão importante é termos receitas que nos retirem o peso do trabalho no próprio dia.

O chocolate não precisa de grandes complementos, mas umas pedrinhas de sal e um pouco de extracto de baunilha são sempre bons parceiros. Vejam como faço o meu extracto caseiro de baunilha, com todo o sabor e garantia de qualidade.

Quanto à finalização, um pouco de chantilly sem qualquer açúcar adicionado é sempre uma opção fantástica, que pode ser complementada com pepitas de chocolate ou com fruta ou com ambos. Este pudim aguenta.

Quem não se aguenta aqui por casa é uma pessoa que eu cá sei, que às vezes nem o deixa arrefecer. Diz que o pudim morno é espectacular.

Eu confirmo, mas pessoalmente prefiro-o bem geladinho com chantilly e pepitas, que estalam na boca a cada colherada.

São fãs de chocolate ou de doces de colher, no geral? Então vejam AQUI e AQUI outras receitas que têm tudo para vos conquistar e abrilhantar aquela ocasião especial que estejam a preparar.

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 18 minutos + refrigeração
dificuldade: fácil
doses: 8
Simples, rápido, económico e delicioso. Este Pudim de Chocolate sabe mesmo a chocolate e fica a anos-luz do pudim de pacote.

Pudim de Chocolate
(sem ovos)

Pudim de chocolate destaque site
Simples, rápido, económico e delicioso. Este Pudim de Chocolate sabe mesmo a chocolate e fica a anos-luz do pudim de pacote.
tempo de preparação: 18 minutos + refrigeração
dificuldade: fácil
doses: 8

Ingredientes:

  • 100 g de açúcar (pode usar amarelo ou outro)
  • 40 g de cacau em pó
  • 40 g de amido de milho (maisena)
  • ½ colher de chá de sal
  • 600 ml de leite (gordo, meio-gordo ou magro)
  • 100 ml de natas para chantilly
  • 150 g de chocolate de culinária ou negro, em pedaços (ou pepitas)
  • 1 colher de chá de extracto de baunilha
  • Chantilly ao natural sem açúcar e pepitas de chocolate para servir (opcional)

UTENSÍLIOS:

  • tacho
  • coador
  • tacinhas
  • película aderente

Confecção:

  1. Num tacho largo, misture bem o açúcar, cacau, amido de milho e sal. Junte o leite e as natas à temperatura ambiente, em fio, sempre mexendo, para não criar grumos.
  2. Junte o chocolate partido em pedaços (ou as pepitas).
  3. Leve ao lume, sempre mexendo, até engrossar. Retire do lume assim que a mistura começar a fazer bolhas grandes.
  4. Passe o creme imediatamente por um coador, para reter grumos que se possam ter formado ao engrossar e distribua por 8 tacinhas, ou menos. Em alternativa pode usar uma taça grande.
  5. Ainda quente cubra com película aderente encostando-a totalmente ao creme, para evitar que se crie uma película no topo ao arrefecer.
  6. Guarde no frigorífico até esfriar. Conserve até um máximo de 5 dias.
  7. Sirva simples com fruta ou com chantilly e pepitas extra.

Notas:

  • para uma versão sem glúten, use cacau e chocolate certificados
  • para uma versão sem lactose, use leite e natas sem lactose ou leite e natas vegetais
  • retire do lume assim que o creme começar a borbulhar
  • se prefere um sabor menos rico a chocolate, pode reduzir no cacau e no chocolate
  • se optar por chocolate em pó em vez de cacau, reduza no açúcar
  • se optar por chocolate de leite, pode reduzir no açúcar

Outras informações:

Partilhe esta receita nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest

Veja também...

10 comentários para “Pudim de Chocolate <br> (sem ovos)”

  1. Maria da Graça Varela Pinto Teixeira Robles

    Só há pouco tempo descobri este site. Parabéns. Tenho a dizer que já fiz tres receitas que muito me agradaram:
    – bolo de banana- muito bom; pouco doce , muito fofo e agradável. Para completar o pequeno almoço é optimo. Só fiz meia receita mas esqueci-me de por os frutos secos. Imperdoavel!
    – pudim de chocolate sem ovos- muito bom no sabor e na consistência; fiz algumas alterações, pois usei bebida de aveia, diminui o acúcar e usei iogurte skir em vez de natas. Também meia receita.
    -salmão com limao – ficou muito bom. No dia seguinte ainda comi e mantinha-se igualmente bom. Usei salmão selvagem.
    Com estas experiências lá terei de ir comprar o seu livro e continuar a segui-la aqui. Muita Saude.

  2. Cristina Machado

    Simplesmente delicioso!
    Nunca tinha comido antes mas adorei. Confesso que também sou fã da “versão morno” e “rapa tacho”!
    Esta receita com mais leite deve dar um excelente chocolate quente, daqueles bem pastosos para os dias frios?
    Obrigada pela partilha e já estou a aguardar pela próxima receita…

  3. Olá Clara!
    Mais uma receita testada e super aprovada! Fiz hoje à tarde e acabei de provar! Que delícia! Uma cremosidade divinal! Só não coloquei o extracto de baunilha porque não tinha mas já estive a ver como se faz e é tão simples que será a próxima tarefa!
    Achei o processo de coar e encher e tapar as taças desafiante e um pouco em contra relógio, porque quando estava a coar o restante já a tal capinha escura estava a formar-se. Não devia, pois não? E depois tapar as taças? Pela falta de prática, o papel aderente embrulhou-se todo, foi só rir 🙂
    O chantily do final, que quantidade fez? Eu fiz pouco e não consegui cobrir as taças todas. Uma última questão, como se chama o utensílio que usou para o chantily?
    Muito Obrigada e um grande Bem Haja.

    1. Sim Maggie é normal estar a criar a capinha porque começa a arrefecer mas ao misturar a capa derrete e desaparece de novo 😉 mas é bom não é? E o extracto vale bem a pena fazer. Fica super aromático e suave e envolvente. Um must! No sifão tenho de usar pelo menos 200 ml. Foi o que usei e sobrou um pouco. Mas o chantilly combina lindamente para amenizar a riqueza do chocolate. Beijinho!!! Obrigada!!!

  4. Maria Fernanda da Silva trindade

    OLÁ CLARA. BOA TARDE. ESTE PUDIM É MESMO À ANTIGA. A MINHA AVÓ TAMBÉM FAZIA E DEPOIS VIERAM OS ROYAL E BOCA DOCE E ACABOU-SE ESTE PROCESSO. ÓPTIMA IDEIA SUA. SIMPLICIDADE MUITAS VEZES IGUAL A QUALIDADE. SEM COISAS PROCESSADAS. BEIJINHOS E OBRIGADA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.