O pudim de chocolate é um daqueles clássicos que nos leva, a muitos, à infância, ao tempo em que quem quisesse uma sobremesa tinha de a fazer em casa, de forma económica, que os tempos eram outros.

Depois surgiram os Boca-Doce, os pudins de pacote e este método foi-se perdendo à medida que os anos foram passando… mas eis que, com o Dia do Pudim de Chocolate a ser assinalado amanhã, 26 de Junho, achei que era a desculpa ideal para vos mostrar como fazer um maravilhoso pudim, de forma simples, rápida e económica, com dose reforçada de chocolate.

Ou é ou não é… e este, acreditem, é mesmo! E nem imaginam o sucesso que faz! Sempre!

Não adoram receitas rápidas, fáceis e deliciosas? 

Misturamos os secos…

Depois juntamos os líquidos e levamos ao fogão a engrossar… e para evitar algum grumo coamos assim que sai do lume.

Depois é só verter em tacinhas e encostar película aderente ao creme quente para não formar uma camada escura e feia no topo.

É basicamente só isto!

Este Pudim de Chocolate é perfeito tanto para festas de crianças, como para fechar com chave de ouro almoços ou jantares em família ou com amigos.

Tem várias vantagens:

  • Não tem ovos, o que é uma boa notícia para quem seja intolerante ao ovo.
  • Não tem glúten porque o creme engrossa com amido de milho, a vulgar farinha maisena, e o cacau em pó. Se o cacau e também o chocolate forem certificados como não tendo glúten, este pudim é seguro para celíacos.
  • Se usarem leite e natas sem lactose, também não terá lactose e bem sabemos que há cada vez mais pessoas intolerantes, nomeadamente crianças.
  • É feito no fogão, fica pronto em menos de 20 minutos e pode ser feito com antecedência. Se tiverem uma festa sabem bem quão importante é termos receitas que nos retirem o peso do trabalho no próprio dia.

O chocolate não precisa de grandes complementos, mas umas pedrinhas de sal e um pouco de extracto de baunilha são sempre bons parceiros. Vejam como faço o meu extracto caseiro de baunilha, com todo o sabor e garantia de qualidade.

Quanto à finalização, um pouco de chantilly sem qualquer açúcar adicionado é sempre uma opção fantástica, que pode ser complementada com pepitas de chocolate ou com fruta ou com ambos. Este pudim aguenta.

Quem não se aguenta aqui por casa é uma pessoa que eu cá sei, que às vezes nem o deixa arrefecer. Diz que o pudim morno é espectacular.

Eu confirmo, mas pessoalmente prefiro-o bem geladinho com chantilly e pepitas, que estalam na boca a cada colherada.

São fãs de chocolate ou de doces de colher, no geral? Então vejam AQUI e AQUI outras receitas que têm tudo para vos conquistar e abrilhantar aquela ocasião especial que estejam a preparar.