Quem não gosta de peixinhos da horta acabados de fritar? Ficam prontos em 30 minutos e são um excelente petisco.

Este é um clássico que nunca falha aqui em casa na altura em que tenho feijão-verde em abundância trazido da horta do meu pai.

Quando o meu pai apanha o feijão-verde ainda pequeno, nem preciso de retirar fios. No caso de o feijão-verde estar crescido, aí sim, sigo os procedimentos habituais.

Por regra gosto de fazer peixinhos da horta mais pequenos. Cada vagem é cortada ao meio no sentido do comprimento e também ao meio no sentido da largura, ficando com 4 pedaços. Acho que desta forma é mais fácil de fritar e de comer também. Além de que, na minha opinião, fica mais bonito na travessa.

Para os peixinhos da horta, o feijão-verde tem de ser cozido durante alguns minutos em água com sal, até ao ponto em que fica rijinho, al dente.

Enquanto isso fazemos o polme – é muito rápido – e depois fritamos os pedaços de feijão-verde cozido até dourar. É fundamental deixá-lo depois a escorrer sobre papel de cozinha para ficar mais sequinho.

À medida que arrefecem, os peixinhos da horta tendem a ficar mais macios, por isso o melhor é servi-los bem quentes, assim que acabam de fritar e de escorrer.

Seja como prato principal acompanhado com arroz, seja como entrada servida com limão e maionese, este é um daqueles petiscos que nunca passam de moda.

Falando de petiscos, já viram o que tenho nas ENTRADAS & SNACKS?

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6
Quem não gosta de peixinhos da horta acabados de fritar? Ficam prontos em 30 minutos e são um excelente petisco.

Peixinhos
da Horta

Peixinhos destaque
Quem não gosta de peixinhos da horta acabados de fritar? Ficam prontos em 30 minutos e são um excelente petisco.
tempo de preparação: 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6

Ingredientes:

  • 500 g de feijão-verde
  • 100 g de farinha
  • 1 ovo
  • 125 ml de água
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 esguicho de vinagre de vinho branco ou sidra
  • sal e pimenta q.b.
  • óleo ou azeite para fritar

UTENSÍLIOS:

Confecção:

  1. Coloque uma panela com água e sal ao lume.
  2. Lave o feijão verde, retire o fio e corte-o ao meio no sentido do comprimento e ao meio no sentido da largura, para ter pedaços mais pequenos.
  3. Mergulhe o feijão-verde na água a ferver e cozinhe durante 7 minutos, só até ficar al dente. Passado esse tempo escorra imediatamente e mergulhe o escorredor onde estão as vagens em água com gelo para arrefecer rapidamente.
  4. Enquanto o feijão-verde coze faça o polme misturando a farinha, o ovo, o bicarbonato e sal e pimenta a gosto. Junte a água, metade de cada vez e bata para ter um polme sem grumos, denso mais fluído.
  5. Na hora de fritar junte um esguicho de vinagre ao polme e bata para envolver.
  6. Passe as vagens pelo polme e frite em óleo ou azeite bem quente.
  7. Escorra sobre papel de cozinha e sirva com maionese e gomos de limão.

Notas:

  • Para uma versão sem glúten, use farinha sem glúten para fazer o polme
  • se gosta de peixinhos da horta maiores não os corte no sentido da largura

Outras informações:

10 comentários para “Peixinhos <br> da Horta”

  1. Costume fazer os peixinhos da horta mas não passe o feijão por água gelada, por vezes fica um pouco difícil ao envolver no pólen. Também desconhecia a dica do vinagre para a próxima vou acrescentar. Obrigada.

  2. Tão bom !! Adoro peixinhos da horta. Fazia sempre assim com este polme, com farinha normal, mas não aprendi a colocar vinagre… Das últimas duas vezes segui uma sugestão de uma receita que vi, e utilizei farinha de milho. Acabadinhos de fazer, ficaram, para mim, ainda melhores que na versão original. Aquela crocância da farinha de milho… Ummm muito bom! Por ter falado em vinagre, lembrei-me… Muito, muito obrigado pela dica, para fazer arroz sempre solto !! cinco estrelas !! Obrigado !!

    1. Sem dúvida Mónica, tal como com o choco frito, a farinha de milho deve funcionar mesmo bem 🙂 aqui o vinagre só serve para activar o bicarbonato para dar mais leveza ao polme. Obrigada! 🙂 p.s. essa dica é mesmo uma revolução. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.