É um clássico após o Natal.

Depois da abundância das refeições desta quadra, faz-se a roupa velha com as sobras de peixe, carne e legumes.

Lembro-me em miúda de a minha mãe saltear tudo na frigideira com dentes de alho e tudo ganhava nova vida.

Se quisermos fazer mais ou menos o mesmo mas com uma apresentação diferente, este peixe folhado é uma óptima opção.

O peixe, quase sempre bacalhau, deve ser passado pela massa de picar. Em alternativa pode ser lascado ou desfiado.

Depois fazemos um bom refogado para fazer parte do recheio.

Amaciados os restantes legumes, há que montar o peixe e, para tal, cortei uma cartolina em forma de peixe – podem desenhar directamente na massa. Para a massa de cima é necessário cortar um pouco mais largo para que possamos fechar bem o peixe.

Com a massa já recortada, é só colocar as camadas. Neste caso as cenouras…

… o recheio…

… e os espinafres, grelos ou couves, já salteados.

Por cima colocamos a outra massa recortada, um pouco maior do que a de baixo, selando bem com os dentes de um garfo.

Com a ponta de uma faca desenhamos a cabeça, as escamas e as barbatanas.

Pincelamos tudo com ovo, colocamos o olho e levamos ao forno até a massa folhada dourar.

É sem dúvida muito simples e a apresentação é bem diferente.

Espero que gostem!