Agora que os dias de calor começam a dar um ar de sua graça, começa cada vez menos a apetecer ligar o forno, mas como nos dizem que o sobe e desce de temperaturas vai continuar, aproveito esta semana para publicar esta receita tradicional, tal como a encontrei nos velhos livros de cozinha – um peixe assado à portuguesa, receita antiga feita um pouco por todo o país.

É claro que numa receita de forno como esta muitos gostam de improvisar e juntar ou retirar ingredientes, mas aqui coloco-a tal como a encontrei e que fez dela uma das receitas de peixe mais apreciadas da cozinha portuguesa.

Os peixes mais comuns para esta receita são o pargo e o goraz, mas depois de ter visto um lírio imperial na peixaria quis trazê-lo para casa e assá-lo desta forma. O lírio tem um interior firme e branquinho e é muito usado na cozinha japonesa para sashimi.

Quais os ingredientes?

Para começar… precisamos de um bom peixe e batatas para assar.

Além disso, cebolas, tomates e todos os restantes que podem ver na fotografia abaixo.

A receita tradicional usa chouriço, mas na falta, usei linguiça que era o que tinha por casa.

Passo-a-passo: temperar o peixe

O peixe já deve vir limpo, sem escamas nem vísceras.

A primeira coisa a fazer é dar-lhe dois golpes de cada lado, até a faca tocar na espinha. Depois temperamos com sumo de limão, sal e pimenta e deixamos descansar no frigorífico durante duas horas.

Eu acabo sempre por colocar na barriga as metades do limão espremido e lá ficam mesmo enquanto está a assar.

Tratar das batatas

Noutro tipo de assados as batatas poderiam ficar uma hora no forno para atingirem o ponto, mas neste caso, como o peixe não deve ficar tanto tempo, acabo por dar uma ajudinha.

Lavo-as bem, dou-lhes uma fervura de 5 minutos em água com sal e depois de arrefecerem um pouco corto-as ao meio. Aqui optei por deixar a pele, mas se preferirem podem retirá-la.

Preparar os legumes

Cortamos as cebolas em rodelas e pelamos ou descascamos os tomates. Cortamo-los também em rodelas e retiramos o máximo de sementes possível.

Colocar no tabuleiro

Na base do tabuleiro, colocamos metade do azeite, espalhamos as rodelas de uma cebola, todo o tomate e os raminhos de salsa.

Colocamos o peixe por cima. Seguidamente espalhamos as batatas em redor cortadas ao meio. Depois regamos com o vinho e o azeite restante e temperamos com sal e pimenta. Barramos o peixe com a banha (ou distribuinhos nozinhas de banha sobre o peixe e as batatas). Finalmente, distribuímos as rodelas da segunda cebola e as fatias de chouriço ou linguiça.

Daqui vai para o forno pré-aquecido a 180º C durante 35 minutos, 40 no máximo.

Gostando do peixe e batatas mais dourados, podemos usar o grelhador nos últimos minutos, para dar mais um pouco de cor, evitando queimar.

Servir

Na hora de servir, reviramos as batatas no molho para hidratarem um pouco e, com a ajuda de duas colheres retiramos os pedaços de peixe, descolando a carne da espinha do dorso e deslizando para baixo sobre as espinhas da barriga para retirar pedaços bem direitinhos.

Qualquer dúvida fica esclarecida no video, que podem ver mais abaixo.

O excesso de calor ou de tempo no forno resseca demasiado a delicada carne do peixe, sobretudo a de peixes mais magros. Com um peixe desta dimensão não passem do tempo indicado.

Este molho é ouro, para regar não apenas o peixe como tudo o que o acompanha.

Outras receitas de peixe

Tenho várias, umas de forno outras não. Encontram-nas todas AQUI.

Receitas com peixes inteiros tenho apenas este Pargo no Papelote com Molho de Manteiga,  suculento, enriquecido por um molho de manteiga, limão e salsa.

SE GOSTARAM DESTA RECEITA