Uma boa pasta de caril é o elemento essencial de todos os grandes caris.

Pode ser utilizada nas receitas que a pedem ou em marinadas, molhos e até sopas. É por isso um ingrediente a ter sempre à mão, sobretudo por todos os que gostam muito de caril e, sem saber como fazer a pasta, acabam por comprar pastas demasiado caras e com metade do sabor.

Cada família indiana tem a sua própria receita, mas há tendências regionais.

No norte da Índia a pasta de caril é sobretudo feita à base de tomate, com uma série de outras especiarias reduzidas a pó, muito semelhantes à mistura do garam masala.

No sul é mais comum o uso de folhas de caril, coco, lentilhas ou tamarindo.

Na verdade, todas estas pastas são “ouro puro” e carregadas de sabor.

Esta receita que partilho hoje convosco é uma receita básica muito versátil, feita à base de tomate, que tem a vantagem de poder ser conservada no frigorífico, sem perder propriedades de aroma e sabor, durante um mês.

Quais os ingredientes?

São ingredientes que, se não tivermos em casa, encontramos facilmente num supermercado:

  • cebola, alho, gengibre e malagueta – são os 4 ingredientes da pasta molhada.
  • louro, cravinhos, pimenta-preta em grão, pau-de-canela, sementes de cardamomo, de cominho e de coentro – são os ingredientes para a mistura seca de especiarias que precisamos de triturar muito bem.
  • óleo, açafrão das Índias, sal e tomate – para finalizar

Não consigo encontrar algumas das sementes!

Não há problema! Certamente conseguem encontrar Garam Masala já pronto. Só têm de usar uma colher e meia de sopa para esta receita.

É complicado? Leva muito tempo a fazer?

Não. É fácil e rápido. Em meia hora ficamos com a pasta pronta.

Começamos por triturar muito bem os ingredientes da pasta molhada…

juntando um pouco de água perto do final para as lâminas cortarem melhor.

Depois trituramos também as especiarias secas em grão.

Este meu pequeno triturador da varinha mágica não faz um grande serviço a triturar estes ingredientes – levou-me muito tempo. Achei que era uma quantidade demasiado pequena para usar a Bimby e por isso ali fiquei com uma grande dose de paciência.

O melhor mesmo é usarmos um moinho de café (eu não tenho) ou, se não quisermos estar com todo este trabalho, podemos substituir esta parte por Garam Masala de compra. Os ingredientes são os mesmos, à excepção do louro que podem, se quiserem, juntar e triturar com o pó de compra.

Está na hora do fogão

Passos simples primeiro para secar a pasta molhada…

Depois para secar o líquido do tomate…

E no final, a adição das especiarias secas trituradas.

Feito! Só falta arrefecer para seguir para o frigorífico.

Como conservar a pasta de caril?

  • No frigorífico/para consumir até 4 semanas – colocar num frasco com tampa que vede bem. Depois de a pasta arrefecer, cobre-se com um pouco de óleo vegetal para evitar a oxidação.
  • No congelador para consumir até 3 meses – Colocar colheradas de pasta em cuvetes para cubos de gelo. Depois de estarem congelados, transferem-se os cubos de pasta de caril para um recipiente tipo Tupperware ou um saco de plástico resistente.

Onde está a receita escrita?

Desçam mais um pouco. Está logo depois do video que mostra toda a confecção.

Se gostaram desta receita, espreitem estas também:

CARIL VERDE DE SALMÃO - Esta receita fácil de inspiração tailandesa fica pronta em menos de 30 minutos. O salmão é servido no mais delicioso molho de caril verde, coco e lima.
CARIL DE BORREGO COM LEITE DE COCO - Um caril que enche a casa com o aroma das especiarias, cozinhado lentamente no forno. Perfeito com arroz basmati e pão naan.
ALMÔNDEGAS EM MOLHO DE CARIL - Almôndegas com um aromático molho de caril servidas sobre arroz branco são uma solução perfeita para a família.
CARIL DE CHOCO COM LEITE DE COCO - Rápido e simples. Um caril com ingredientes esmagados em cru para usar com tiras de choco, pota, camarão ou mexilhão.