Pão saudável e nutritivo. Um legado dos nossos antepassados lusitanos. Podem usar-se várias farinhas, inclusive sem glúten.

Há muito que queria fazer o pão de bolota e fiquei muito feliz quando, num passeio com os cães pelo parque natural Sintra-Cascais, encontrei bolotas e decidi apanhar algumas para fazer o meu pão.

Só depois percebi que estas não serviam. São bolotas de carrasco, amargas. Nada feito.

Mesmo com este terrível fail nas bolotas, o passeio foi óptimo – caminhei muito, os cães adoraram.

Chapinharam e refrescaram-se nos riachos e gastaram energias a sério. Mesmo!

A língua do Kiko quando está feliz de cansado, duplica de tamanho. Onde é que ele arranja espaço para a guardar de novo?!

Mas de regresso às bolotas… acabei por ter a sorte de falar a um colega de trabalho que precisava de arranjar bolotas boas para o pão e ele, que tem casa no Alentejo, disse logo que iria arranjar.

Assim foi. Trouxe-me um saco de bolotas doces, que renderam dois belos pães.

Fiz uns com castanha, outros com bolota e usei várias farinhas para testar o comportamento da massa e a textura final.

Uma com farinha pré-preparada para pão sem glúten. Outra de centeio, espelta e trigo integral. Uma versão de broa – quase tipo Avintes – feita com centeio integral. E finalmente, a minha favorita, com farinha de centeio.

Com bolotas ou com castanhas não deixem de fazer este pão, um legado dos povos lusitanos, nossos antepassados, que só depois da invasão romana começaram a introduzir o trigo na confecção do pão. Até aí usavam apenas a farinha de bolota ou de castanha.

Este é um pão mais saudável e nutritivo e pode ser adaptado para quem é intolerante ao glúten, através do uso de farinhas sem glúten.

Se não sofrem dessa limitação podem encontrar outras receitas na secção BOLOS & PÃES.

(Receita adaptada daqui.)

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 20 minutos + tempo de levedar
tempo de forno: 40 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 1 pão de 500 g
Pão saudável e nutritivo. Um legado dos nossos antepassados lusitanos. Podem usar-se várias farinhas, inclusive sem glúten.

Pão Lusitano
(de bolota ou castanha)

IMG_3425a
Pão saudável e nutritivo. Um legado dos nossos antepassados lusitanos. Podem usar-se várias farinhas, inclusive sem glúten.
tempo de preparação: 20 minutos + tempo de levedar
tempo de forno: 40 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 1 pão de 500 g

Ingredientes:

  • 175 g de bolotas ou castanhas, cozidas e trituradas finamente
  • 325 g de farinha de centeio (*ver notas)
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de fermento seco (cerca de 10 g) ou 25 g de fermento fresco (*ver notas)
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • água tépida q.b. (entre 200 a 300 ml dependendo das farinhas)

UTENSÍLIOS:

  • Processador/triturador
  • Batedeira com acessório de pá e de amassar

Confecção:

  1. Dê um golpe nas bolotas/castanhas e coza-as em água com sal. Descasque-as quentes. Depois de frias triture-as muito bem até ficar com uma “farinha” sem grânulos (esta “farinha” pode ser congelada).
  2. Coloque o acessório misturador na batedeira (o mais largo em forma de pá). Na taça, coloque a farinha de bolota/castanha, a farinha de centeio, o sal, o fermento seco, o mel e o azeite e misture bem todos os elementos. Depois comece a verter a água tépida a pouco e pouco (não use quente para não “matar” o fermento!) até ter uma massa bem ligada, mas não demasiado dura ou compacta.
  3. Retire o misturador e coloque o acessório amassador, e amasse a massa durante cerca de 3 minutos.
  4. Polvilhe ligeiramente com farinha para descolar a massa e fazer uma bola, cubra a taça com película, e deixe levedar durante 6 a 8 horas – o ideal é durante a noite.
  5. Depois de levedada, retire a massa para uma bancada polvilhada com farinha, molde o pão sem o amassar muito, faça-lhe incisões no topo e deixe descansar mais uns 30 minutos.
  6. Polvilhe com farinha e leve a forno pré-aquecido a 180º C durante cerca de 40 minutos, ou até que, batendo na base do pão, tenha um som oco. Também pode fazer o teste do palito e verificar se sai seco.

Notas:

  • Este pão pode ser feito com uma mistura de outras farinhas, tendo o cuidado de manter uma proporção correcta. Se usar 3 farinhas, use ⅓ de cada. Se 2 farinhas, metade de cada.
  • Já testei algumas misturas e funcionou com: centeio normal/integral, trigo integral, espelta, aveia, milho, farinha para pão sem glúten (pré-preparada). Não testei com arroz, mandioca, polvilho, trigo sarraceno, e outras farinhas alternativas.
  • A farinha para pão sem glúten (pré-preparada) que testei (AUCHAN) já tem sal, mas não tem fermento. Prescindi, por isso, do sal na confecção.
  • Para fazer a broa, não adicione tanta água. Deixe a massa mais compacta.
  • Se usar fermento fresco, deve desfazê-lo num pouco de água tépida.

Outras informações:

4 comentários para “Pão Lusitano <br> (de bolota ou castanha)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.