Andava aqui a folhear um livro antigo de receitas tradicionais quando dei de caras com a receita desta semana.

Olhei para os ingredientes, método de confecção e achei que era perfeito por várias razões: poucos ingredientes, fácil de fazer, sem glúten e a promessa de ser uma massa muito leve. Além do mais, qualquer pão-de-ló é perfeito para o período de celebração da Páscoa.

Mais uma receita nossa, portuguesa.

De Coimbra, com mais encanto…

Quais os ingredientes?

Apenas quatro:

  • ovos – usei L
  • açúcar – está na dose certa
  • amido de milho – a vulgar farinha maisena, que não tem glúten
  • sal grosso – apenas uma pitada

Esta receita tem segredos?

O grande segredo para fazer crescer uma massa como esta, que não tem glúten nem fermento, é bater muito bem as gemas com o açúcar, durante uns 10 minutos, até ficar uma gemada muito cremosa.

Também as claras têm de ser bem batidas, com uma pitada de sal.

Depois de se envolverem as claras no creme de gemas, é a vez da farinha que, por ser tão fina deve ser peneirada e envolvida delicadamente em movimentos circulares de baixo para cima.

Finalmente, untamos uma forma de alumínio grande como esta nº 30 – tradicionalmente barrada com manteiga e polvilhada com farinha.

Eu há muito que uso apenas o spray. É mais prático e funciona.

Daqui segue para o forno, moderado, durante 40 minutos.

Esta massa vai crescer bem e depois abater um pouco. Não se preocupem, é mesmo assim, mas o topo ficará mesmo seco e estaladiço.

Saído do forno fica uns 5 a 10 minutos dentro da forma, para arrefecer um pouco, até o podermos desenformar para um prato e virar de novo para outro prato, para que o topo tostado fique virado para cima.

O que dizer deste pão-de ló, senão que é mesmo espectacular?

É leve, é muito fofo, é perfeito para o café ou para o lanche.

Um bolo à moda antiga! Mesmo!

Outros pães-de-ló

Aqui na página tenho outras opções, tanto as mais secas, como as húmidas.

Não deixem de espreitar o Pão-de-Ló de Margaride, considerado o melhor pão-de-ló seco de Portugal.

Nos húmidos, o grande destaque é o Pão-de-ló de Ovar ou o de Alfeizerão.

É só escolher o que querem ter na vossa mesa de Páscoa.

Onde está a receita escrita com as quantidades?

A receita bem explicada, com todos os pormenores, está mais abaixo, logo depois do video, e podem imprimi-la se quiserem.

SE GOSTARAM DESTA RECEITA