Quem diria que o Pão com Chouriço iria criar tanto interesse?

Estava eu de saída de casa para ir passar o Réveillon em casa de amigos quando mostrei no Youtube e no Facebook o grande pão com chouriço que tinha feito, num grande tabuleiro quadrado… e eis que me começam a pedir-me insistentemente a receita.

Mesmo respondendo que era só juntar o chouriço à receita do Pão Rústico Rápido (sem amassar) os pedidos continuaram e por isso, para que não haja qualquer dúvida sobre como fazer este pão, decidi avançar rapidamente.

Garanto: este pão é sempre um sucesso. Desaparece. Na fase das entradas vai-se a maior parte… e o resto não demora muito. O meu filho ainda por cima faz uma manteiga de tomate seco que fica de comer e chorar por mais e combina na perfeição com este pãozinho. Um destes dias peço-lhe a receita.

Chega de conversa. Vamos lá meter as mãos na massa… aliás, as mãos não… porque não é de amassar. Vamos lá meter a colher ou a espátula na massa.

Quais os ingredientes?

Os mesmos do Pão Rústico Rápido mais o chouriço. E neste campo não se pode ser forreta. Uso um chouriço corrente por cada meio quilo de farinha para usos culinários.

Cada chouriço terá entre 180 e 200 gramas.

ONDE ESTÁ A RECEITA ESCRITA COM AS QUANTIDADES?

A receita deste Pão com Chouriço, bem explicada, com todos os pormenores, está mais abaixo, logo depois do video, e podem imprimi-la se quiserem.

Passo-a-passo

Começamos por acordar/activar o fermento misturando-o com a água morna e o açúcar e deixando descansar 10 minutos até borbulhar – a água não pode ser muito quente porque mata o fermento e depois o pão não cresce.

Não estranhem o uso do açúcar. Ele tem uma função muito importante, já que é alimento para o fermento que reage com mais força e mais rapidamente.

Nesse período de espera retiramos a pele ao chouriço a cortamos em cubos bem pequeninos. Desta forma, os cubinhos não afundam muito na massa e ficam espalhados por todo o pão.

Numa taça colocamos a farinha, o sal e o fermento já activado, misturando apenas com uma colher ou espátula. A quantidade de água é bem maior do que o habitual no pão tradicional que anda pelos 70% ou 80%. Aqui é 90%. Não se preocupem, é mesmo assim.

Seguidamente envolvemos os cubinhos de chouriço…

Cobrimos com película e deixamos levedar para o dobro. Sem pressas.

Depois de levedar, preparamos a forma em que vai cozer. Para a quantidade desta receita uso esta forma rectangular de 13 x 29 x 7 cm (L x C x A) que equivale a um volume de 2,6 litros.

Corto o papel vegetal de maneira a que fique com as abas para fora, o que facilita a retirada do pão depois de cozido e unto com spray.

Quão incrível pode estar esta massa? Na hora em que a transferimos para a forma, vemos como o seu interior está cheio de olhinhos, sinal de que cresceu bem.

Agora só temos de polvilhar com farinha, colocar um pano por cima e deixar novamente levedar.

Bem crescido e já pronto para ir para o forno… polvilhamos mais uma vez com farinha e cozemos o pão a 220º C durante 25 minutos, seguidos de mais 20 minutos a 240ºC – estas são indicações para forno ventilado. Não sendo ventilado podem subir a temperatura mais 20 graus ou deixar um pouco mais de tempo até cozer bem.

Quando sai do forno, colocamos o pão sobre uma grelha de arrefecimento, retirando o papel vegetal e deixando o pão respirar. Nesta foto ainda não tinha retirado, porque estava muito quente, mas retirem assim que puderem para a base não reter humidade.

Bem sei que todos gostam de um pão quentinho, acabado de cozer, mas pessoalmente evito, não só porque o pão ainda continua a estabilizar a massa enquanto arrefece… como também porque me lembro do velho provérbio “Pão quente faz mal ao ventre”. Consta agora que afinal é um mito, mas era o que os antigos diziam.

Assim que arrefece está pronto a abrir e revelar o seu rico interior…

Se gostam de fazer o vosso pão caseiro tenho várias receitas aqui no site, desde os pães mais conhecidos aos menos conhecidos. Estão todos na secção PÃES & MASSAS.

Posso fazer a massa de véspera?

Sim, o mais possível, para dar tempo ao fermento.

Eu própria faço sempre de véspera e deixo a massa no frigorifico para levedar lentamente,  o que faz com que o pão desenvolva melhor sabor. No dia seguinte, retiro do frio e deixo sobre a bancada até atingir a temperatura ambiente e acabar o primeiro crescimento. Segue-se a transferência para a forma, a segunda levedura e o processo de cozedura.

Posso fazer com fermentação natural (massa-mãe)?

Sim, sabendo que com massa-mãe o processo de crescimento é mais lento, mas vale muito a pena. Por regra usa-se 15% do peso da farinha, ou seja, 150 g por cada quilo.

Posso fazer versão sem glúten?

Sim, usando uma farinha SG adequada para pão e tendo em conta que o chouriço deve ser certificado SG, já que o chouriço comum é um produto considerado perigoso, ou seja, “necessitam de leitura atenta do rótulo para confirmar a lista de ingredientes, pois pode conter glúten na sua composição.”

SE GOSTARAM DESTA RECEITA