Novembro o meu mês, um mês de tantas celebrações em família…

o São Martinho, dia de anos do meu pai, sempre festejado com castanha assada e um bom caldo verde feito pela minha mãe.

Tudo mudou, tudo passou e ficam as memórias.

Bem sei que por esta altura deveria estar a fazer uma qualquer receita com castanhas, para celebrar esta época, mas na lufa-lufa do dia-a-dia vou pensando em soluções mais simples que resultem bem para toda a família. É o caso da receita desta semana.

Quem não gosta de frango com a pele a estalar? E quando digo estalar é mesmo estalar!

Frango com piri-piri é muito picante?

Se fizerem a mistura de ervas e especiarias com as quantidades indicadas, o picante fica muito suave. Mas se preferem bem picante ou nada picante basta colocarem mais flocos de piri-piri ou omiti-lo na totalidade.

Vejam as quantidades e como fazer esta mistura de ervas e especiarias AQUI.

Quais os ingredientes desta receita?

São ingredientes básicos:

  • coxas de frango com pele – porque ao contrário do peito, garantem um carne suculenta e uma pele a estalar. Podem usar 4 pernas inteiras se preferirem.
  • batata branca e batata-doce – gosto da mistura de batatas que enriquece o sabor e as texturas mas podem usar só uma ou outra. Descasco a doce e apenas lavo muito bem a branca, mantendo a pele. Corto em pedaços médios.
  • chalotas – porque adoro o sabor suave que têm, mas podem usar cebolas mais pequenas ou cebolas maiores – brancas ou roxas – cortadas em gomos. As chalotas uso inteiras.
  • bimis – porque são muito saborosos e bonitos, mas podem usar brócolos, couve-flor, couves-de-bruxelas ou outro legume que combine.
  • mix de piri-piri – para polvilhar sobre a carne, batatas e legumes. Para mim está na dose certa – fica um picante suave – mas reforcem o piri-piri se gostam da comida mais picante, ou omitam totalmente se não quiserem nada picante.
  • azeite – para regar tudo.
  • sal – porque o mix de piri-piri não tem sal, usem a gosto.

Como se faz?

Faz-se em dois passos.

O primeiro é colocar frango, batatas e chalotas no tabuleiro e levar ao forno durante 40 minutos.

Enquanto isso, os bimis esperam para entrar.

Já vos falei da fixação do Rissol por bancadas não falei? Pois… é isto! Mas bem longe da comida se faz favor senhor gato maroto!

O segundo passo é quando entram os bimis para irem ao forno por mais 20 minutos.

Se não gostam que eles tostem um pouco, cubram-nos com papel de alumínio durante os primeiros 10 minutos e deixem os restantes 10 sem papel para que a pele do frango e as batatas possam tostar ainda mais um pouco.

É isto. Muito simples e uma bela refeição para a família.

Se me perguntarem se aqui gostaram… eu mostro…

Foi tudo, só ficou o pedacinho da vergonha. Eu comi 🙂

Querem ver a receita escrita com todos os pormenores?

Continuem a descer, que ela está logo depois do video e até a podem imprimir.

Vão fazer esta receita?

Então falem da vossa experiência, comentem, deixem sugestões e se partilharem esta receita no Instagram não se esqueçam do hashtag #claradesousa_cozinha_bricolage

Se gostaram desta receita, também poderão apreciar estas:

FRANGO À TOSCANA COM FEIJÃO E TOMATE SECO -  Receita repleta de sabor, feita apenas numa frigideira, que conjuga carne de frango, cogumelos, tomate seco e feijão branco.
FRANGO DOURADO COM MOLHO DE COGUMELOS - Frango tenro com pele estaladiça, com um molho de cogumelos cremoso, fica pronto em pouco mais de meia hora.
TOMATADA DE FRANGO COM AZEITONAS - Rápido, simples e delicioso. Este frango é feito apenas numa frigideira, mergulhado num rico molho de tomate com azeitonas.