É um clássico que a maioria adora. Ao meu jeito leva um pouco de natas para garantir maior cremosidade durante mais tempo.

Este clássico da cozinha italiana é um dos pratos mais apreciados no mundo e é também um dos motivos de maior discussão com os puristas.

E porquê? Porque na receita que é apontada como a original este prato não leva natas. E não leva parmesão. E não leva bacon. Além da massa, do sal e da pimenta-preta, leva ovos, guanciale e pecorino romano. Coisas difíceis de encontrar no resto do mundo, o que significa que o resto do mundo se adaptou. É mesmo assim.

Mas a questão das natas é sempre a que motiva mais discussão. Na perspectiva dos puristas as natas adulteram a natural cremosidade do ovo. Eu até entendo. Mas na perspectiva de quem cozinha diariamente em casa e que não tem muita experiência com esta técnica de misturar o ovo sem deixar que coza demasiado, e que às vezes tem de esperar que todos venham para a mesa, facilitar o processo, mantendo a massa húmida, é uma ajuda e fica óptimo na mesma.

Eu gosto de escorrer a gordura do bacon, mas se a quiserem usar podem. Pessoalmente prefiro mais sequinho e assim não “suja” o esparguete.

Este é um prato super rápido, só têm de ter atenção ao calor que dão à massa assim que juntam o creme de ovo. É um calor mínimo e rápido, sempre mexendo, porque o calor da massa acabada de cozer também vai ajudar a ligar tudo facilmente. Queremos cremosidade e não massa com ovos mexidos.

É fundamental que o molho fique ainda um pouco líquido para acabar de secar encostadinho à massa.

É isto que queremos antes de o polvilhar com parmesão e servir.

Se quiserem acrescentar outros ingredientes como cogumelos, ervilhas, ou outros de que gostem podem fazê-lo ao mesmo tempo do bacon, desde que já estejam salteados e macios.

Gostam de massas? Então vão adorar esta Massa rápida com espinafres, tomate e manjericão ou este Linguine Negro com ovas vermelhas. Deliciosos!!

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 20 minutos
dificuldade: fácil
doses: 4
É um clássico que a maioria adora. Ao meu jeito leva um pouco de natas para garantir maior cremosidade durante mais tempo.

Esparguete à Carbonara
(ao meu jeito)

esparguete carbonara destaque 1 site
É um clássico que a maioria adora. Ao meu jeito leva um pouco de natas para garantir maior cremosidade durante mais tempo.
tempo de preparação: 20 minutos
dificuldade: fácil
doses: 4

Ingredientes:

  • 300 g de esparguete
  • fio de azeite
  • 200 g de bacon em cubos
  • 4 dentes de alho, sem pele, esmagados
  • 2 ovos + 2 gemas
  • 125 ml de natas (podem ser de culinária ou vegetais)
  • 75 g de queijo parmesão ralado
  • sal e pimenta-preta q.b.

UTENSÍLIOS:

Confecção:

  1. Cozinhe o esparguete em água fervente com sal até ficar al dente.
  2. Enquanto isso, frite o bacon e os dentes de alho esmagados numa frigideira com um fio de azeite, durante cerca de 5 minutos, até ganharem cor. Quando estiverem prontos, pode mantê-los na gordura ou, em alternativa, colocá-los sobre papel de cozinha para escorrer.
  3. Numa tigela, bata os ovos, as gemas, as natas, ¾ do parmesão, sal (atenção que o bacon já é salgado) e pimenta-preta moída na hora.
  4. Fora do lume, usando a frigideira onde fritou o bacon, coloque o esparguete escorrido ainda quente, o bacon e alho e o creme de ovo. Envolva e leve durante breves segundos ao lume baixo, sempre mexendo, só para receber um pouco de calor. O creme de ovo tem de ficar mal cozido.
  5. Sirva de imediato polvilhado com o restante parmesão.

Notas:

  • A receita original da carbonara não leva natas – é considerado quase uma ofensa – mas acho que as natas facilitam o processo de envolvimento do ovo na massa, deixando-a cremosa. Pode usar natas normais, de culinária ou vegetais.
  • No caso de querer fazer a receita sem natas, bata apenas os ovos com parmesão, sal e pimenta-preta. Quando o esparguete estiver cozido, coloque-o numa taça, ou na mesma frigideira, junte o bacon frito com alho, um pouco da água onde cozeu a massa e os ovos batidos. Mexa muito bem para envolver e sirva de imediato. Este processo é todo feito fora do lume, aproveitando apenas o calor do esparguete e da água.
  • Porque vivemos em Portugal e não em Itália, é mais difícil de encontrar guanciale e pecorino romano. Por isso, em alternativa, uso bacon e parmesão.

Outras informações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.