Um amigo meu ofereceu-me um quilo e meio de cavalinhas compradas directamente ao pescador.

Adoro este peixe.

Muito saboroso. Muito bom para a saúde cardiovascular e além do mais é barato.

Decidi fazer um escabeche à pressão – literalmente à pressão – na panela de pressão, que deixa as espinhas cozidas, e em que tudo se come.

Comecei por limpar bem o peixe – retirei cabeças, tripas, rabos e barbatanas.

Depois tratei dos legumes e comecei a preparação na panela de pressão. Em vez de colocar tudo por camadas de uma só vez para ter menos trabalho, optei por ir por fases, já que sabia que iria dar-lhe mais sabor.

É claro que o Nero, sempre curioso, ficou vidrado no pipo a rodar e certamente no cheirinho que saía de lá.

Com cavalinhas, jaquinzinhos ou petinga, este escabeche serve como entrada ou prato principal, quando acompanhado com batata, arroz ou espaguete… o que quisermos.

Como entrada, sobre tostas ou pão torrado, reforço na hora com mais um pouco de vinagre, para lhe dar mais acidez.

A textura é muito semelhante à da sardinha de conserva e o preço fica incrivelmente menor.

Este escabeche deve ser conservado no frigorífico e consumido no prazo máximo de 3 semanas.

É uma receita que rende muito, por isso, se acharem que não precisam de tanto basta reduzirem a quantidade dos ingredientes.