Não há nada como um ensopado bem quentinho neste tempo frio.

Este ensopado de vaca e legumes com vinho tinto é muito semelhante ao famoso Boeuf Bourguignon, o tal que Julia Child considerou ser um dos pratos mais deliciosos inventados pelo homem.

A receita é semelhante e é também cozida lentamente para que todos os elementos impregnem na perfeição uma multiplicidade de sabores.

A grande estrela é sem dúvida o vinho e por isso mesmo tem de ser um vinho de boa qualidade. Um mau vinho não vai gerar um molho saboroso… e este… meu Deus, é tão bom!!! Por isso escolham um bom vinho que gostem de beber porque este ensopado merece esse investimento extra.

Gastem no vinho e poupem na carne porque na verdade este ensopado fica perfeito com uma carne de 2ª categoria como é o caso da aba. É uma carne com alguma gordura que acaba por ser fundamental para dar mais riqueza ao molho. A aba fica literalmente a desfazer-se e é muito saborosa.

Podem fazer um caldo leve com as partes que retiram ao limpar a carne de excessos de peles ou gorduras – podem até enriquecê-lo com aromáticas, mas acreditem que só como está já fica maravilhoso. Em última análise podem fazer o caldo desfazendo em água um ou dois caldos de venda, mas eu sou cada vez menos adepta do seu uso, e assim sendo, na falta de caldo podem usar apenas água.

Quanto aos legumes, além dos cogumelos, cenoura e batatas, juntei um chuchu por uma razão emocional, já que tenho a memória de a minha mãe o fazer… e acaba por ser mais um motivo para diminuirmos o consumo das batatas, mas na verdade podem prescindir dele.

Este é um prato relativamente simples – deve estar tudo cortado e preparado para ser muito mais rápido na hora de fazer.

Depois disso, forno durante 2 horas enquanto ocupamos o nosso tempo com outros afazeres.

Tenham atenção ao tamanho do tacho. Esta receita dá para 8 pessoas e precisa mesmo de um tacho grande. Se tiverem um de ferro fundido ainda melhor. Se quiserem fazer menos quantidade, um tacho normal já servirá.

Eu própria distraí-me na escolha do tacho e comecei a filmar esta receita num tacho que achei que serviria, mas rapidamente me apercebi de que não era suficientemente grande. Acabei por finalizar a receita num tacho ainda maior, um de 6,5 litros, que é o tamanho certo para esta receita tal como ela está.

Finalmente, uma referência à importância de ter um pão muito fresco e estaladiço para molhar no molho. As baguetes são perfeitas e fiz estas propositadamente para servir este ensopado. São tão boas!

Se gostam de fazer pão ESTA é uma receita que vos aconselho vivamente a testar.