Pura comida de conforto, este Ensopado de Borrego à moda antiga tem todos os sabores da melhor tradição alentejana.

Aqui está uma comida de conforto para tantos, sobretudo para os que têm raízes alentejanas.

Um belo Ensopado de Borrego, à moda antiga, que é simples e cheio de sabor.

Descobri esta receita pela adorável Antónia de Jesus Nunes Manilhas que a explica tim-tim por tim-tim aqui.

Esta senhora é de um tempo em que as meninas saíam de casa dos pais bem cedo para servir em casa de “senhoras”, das “suas senhoras” como ela diz. Tal como a minha mãe que começou a servir aos 11 anos de idade, a dona Antónia começou ainda mais cedo, aos 8. Algo inimaginável hoje para nós, mas que era uma realidade aceite na época.

Muitas receitas dizem para selar primeiro a carne. Neste caso não. O refogado é feito com vários ingredientes juntos logo no início.

Nesta receita só reduzi a quantidade de batatas e aumentei as doses, porque na verdade esta receita que ela diz ser para 5, dá à vontade para 6.

Além disso acrescentei mais um pouco de pimentão-doce, só um nadinha mais, e juntei o atado de aromáticas mais cedo para libertar mais sabor.

Este Ensopado de Borrego é um prato perfeito para dias mais frios, é um clássico na Páscoa, ou até no Natal, e é tradicionalmente servido sobre fatias de pão frito ou torrado, um pão tradicional de qualidade, alentejano e de véspera, de preferência.

Se gostam de ensopados, não deixem também de experimentar o Ensopado de Vaca e Legumes com Vinho Tinto, semelhante ao famoso Boeuf Bourguignon.

Se preferem uma receita de forno então esta Perna de Borrego Assada com Alho e Alecrim é também uma bela opção.

Apesar das limitações que todos temos, por causa da crise pandémica que nos afasta dos nossos, aguardemos e tenhamos esperança em dias melhores, celebrando este período com o mesmo sentido de partilha.

Desejo a todos uma Santa Páscoa.

Veja o vídeo desta receita

Subscreva e comece a receber as newsletters em primeira mão

tempo de preparação: 1 hora 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6
Pura comida de conforto, este Ensopado de Borrego à moda antiga tem todos os sabores da melhor tradição alentejana.

Ensopado de Borrego
à Moda Antiga

borrego destaque
Pura comida de conforto, este Ensopado de Borrego à moda antiga tem todos os sabores da melhor tradição alentejana.
tempo de preparação: 1 hora 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6

Ingredientes:

  • 1,5 kg de borrego partido em pedaços (com osso)
  • 1,5 kg de batatas, descascadas, cortadas em pedaços médios
  • 2 cebolas grandes bem picadinhas
  • 6 dentes de alho bem picadinhos
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de sopa de pimentão-doce (colorau)
  • Pimenta a gosto
  • Sal q.b.
  • 100 ml de azeite
  • 250 ml de vinho branco
  • 1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
  • Água q.b.
  • Atado de salsa e hortelã

UTENSÍLIOS:

Confecção:

  1. Aqueça o azeite no tacho e coloque sobre ele os pedaços de carne, a cebola, os alhos, o pimentão-doce, o sal, a pimenta e a folha de louro. Envolva tudo bem e deixe refogar durante 15 minutos, revirando pontualmente.
  2. Passado esse tempo junte o ramo atado de salsa e hortelã e o vinho branco e deixe cozinhar durante mais 3 minutos.
  3. Cubra com água a ferver. Prove e acerte o sal.
  4. Assim que recomeçar a ferver, tape, baixe o lume e cozinhe durante 1 hora.
  5. Quando a carne já estiver cozida junte as batatas. Se tiver pouco molho, junte um pouco mais de água até cobrir as batatas e acerte de novo o sal.
  6. Assim que as batatas estiverem cozidas, 10 a 15 minutos depois consoante a qualidade da batata, desligue o lume e envolva uma colher de sopa de vinagre.
  7. Sirva sobre fatias de um bom pão frito ou torrado, alentejano de preferência.

Notas:

  • Para uma versão sem glúten, use um pimentão-doce certificado e pão sem glúten

Outras informações:

18 comentários para “Ensopado de Borrego <br> à Moda Antiga”

    1. Cátia, tal como refiro no texto, a receita é da senhora que encontrei no YouTube, mas se vir outras tradicionais também pedem o vinagre. Eu penso que sirva para cortar o sabor por vezes mais enjoativo do borrego, numa quantidade que simplesmente o anula mas não sente.

  1. Olá Clara, começo por lhe agradecer as ótimas receitas que vai partilhando connosco – gosto muito de cozinhar e já experimentei muitas sendo sempre sucesso garantido junto da família – há no entanto um prato que as 2 vezes que fiz não ficou como estava à espera – choco frito – fiz com argolas de lulas e embora a farinha fosse a que recomenda e agitasse bem dentro de um saco não consegui que resultasse pois a farinha não agarrou devidamente.
    Obrigada e bj

    1. Isabel, choco não é igual a argolas de lula, nada a ver. Teste com choco. As argolas de lula não agarram nada, não têm a mesma viscosidade. Para argolas usa-se polme, não farinha.

  2. M de Lourdes Godinho

    Percorrendo as suas receitas, gostava de acrescentar k acrescentando ervilhas frescas se possível, poderá obter outro prato de borrego como fazemos aqui na zona de Évora. Bjs.

  3. Está feito! Receita selecionada!!! Muito obrigada, Clara 🙂
    Só tenho uma dúvida, o borrego tempera-se de véspera ou nem por isso…?
    Bjnhs e Boa Páscoa!

  4. Este velho ensopado só me deixa ainda mais saudades da minha querida sogra que o fazia, sempre, divinamente … sem tirar nem pôr!!
    Beijinhos Clara e que tenha uma excelente Páscoa!
    Até logo!

  5. O meu ensopado leva mais umas especiarias…cravinho e noz moscada…era assim que a minha mãe o fazia e eu segui a tradição. Sou do Alto Alentejo e por vezes do Norte para o Baixo há pequenas variações da mesma receita.

  6. Maria Teresa Bogalho

    Clara,

    Esta Pascoa cá em casa só somos três,eu o meu marido e filho,estes dois não gostam de ensopado de borrego.Irei efectuar esta receita mais tarde quando podermos reunir a família mais próxima.
    Boa Pascoa. Beijinho
    Teresa Bogalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.