A mãe fazia e a filha repete. Este é o rei dos empadões, feito apenas com produtos de qualidade, da batata ao recheio de carne.

Todos nós temos memórias de conforto de certas receitas com que crescemos.

Receitas que adorávamos em crianças. Receitas que nos traziam felicidade… uma alegria pueril, despreocupada, capaz de nos aquecer o coração muitos anos depois e que nos faz sentir próximos de quem fazia essas refeições, estando ou não hoje entre nós.

Eu tenho a sorte de, tendo tido uma mãe cozinheira, ter várias receitas assim e esta é uma delas. Uma das mais fortes. Mais para o meu irmão, mas também para mim.

Ainda hoje ele me pede para a fazer porque diz que sou a única que a faz como a nossa mãe e isso dá-lhe um conforto imenso. É uma coisa muito emocional.

Qual o segredo?

O segredo é ter tempo e disponibilidade para fazer tudo do zero.

O segredo é fazer um excelente puré de batata, com boa batata.

O segredo é reduzir as batatas a puré, usando um passe-vite e nunca triturando com lâmina. Só assim teremos um puré leve e fofo, que com o leite quente e os temperos certos fica perfeito.

O segredo é fazer um recheio à altura, no caso, usar o creme de carne com que se fazem os croquetes. Se é maravilhoso no croquete, quão maravilhoso pode ser entre duas camadas de puré tão leve?

Como montar o empadão?

Antes de tudo temos de untar o tabuleiro – eu opto sempre por um tabuleiro oval grande de Pyrex, igual, sem tirar nem pôr, ao que usava a minha mãe – curioso como até isto se repete.

A primeira camada no fundo é de puré, segue-se um recheio bem generoso de creme de croquetes e por cima mais uma camada de puré.

Depois de alisarmos o topo, pincelamos com um ovo bem batido (pode ser só a gema, pode ser o ovo inteiro) e usamos a ponta de uma faca para marcar toda a superfície.

Era assim que a minha mãe fazia, não sei porquê, mas é assim que continuo a fazer; além do mais fica um mimo.

Daqui vai para o forno até ficar bem douradinho.

Olhem só para este interior…

Onde estão a receita e o video?

Estão um pouco mais abaixo; só têm de continuar a descer até encontrar tudo bem explicado.

Posso fazer com antecedência?

Sim claro! Mas não pincelem com ovo, deixem isso só para a hora de levar ao forno. Façam tudo até alisar o puré e cubram com película aderente.

Quando for para cozinhar só têm de retirar o tabuleiro de véspera do congelador e deixar descongelar no frigorífico antes de o meterem no forno. Pessoalmente não gosto de colocar o empadão congelado no forno. Por isso deixo descongelar primeiro.

Outras receitas de conforto

Deixo-vos alguns clássicos, quem sabe será alguma destas receitas a que vos aquece mais o coração…

SUFLÊ DE PEIXE - Com sobras de peixe cozido se faz um excelente suflê, leve e delicado. Serve-se mal sai do forno, com uma boa salada.
FILETES DE PESCADA À PORTUGUESA - Um clássico nas cozinhas portuguesas, estes filetes são bem temperados, passados por farinha e ovo, e fritos para ganharem uma linda capa dourada.
SALSICHAS FRESCAS ENROLADAS EM COUVE-LOMBARDA - Um clássico que se mantém intemporal. São servidas sobre arroz branco ou puré de batata, regadas com o molho da cozedura.
ENSOPADO DE BORREGO À MODA ANTIGA - Pura comida de conforto, este Ensopado de Borrego à moda antiga tem todos os sabores da melhor tradição alentejana.

Veja o vídeo desta receita

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

tempo de preparação: 1 hora 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6
A mãe fazia e a filha repete. Este é o rei dos empadões, feito apenas com produtos de qualidade, da batata ao recheio de carne.

Empadão de Carne
(Receita da Mãe)

Empadão destaque site
A mãe fazia e a filha repete. Este é o rei dos empadões, feito apenas com produtos de qualidade, da batata ao recheio de carne.
tempo de preparação: 1 hora 30 minutos
dificuldade: fácil
doses: 6

Ingredientes:

  • 2 kg de batatas para cozer
  • leite quente q.b.
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • sal, pimenta e noz-moscada q.b.
  • creme para croquetes q.b.
  • 1 ovo
  • manteiga para untar tabuleiro

UTENSÍLIOS:

  • passe-vite

Confecção:

  1. Descasque as batatas, corte-as em pedaços e coza-as em água com sal. Depois de cozidas, escorra-as e passe-as ainda bem quentes pelo passe-vite.
  2. Envolva a manteiga e o leite quente pouco a pouco até ter um puré forte e macio.
  3. Tempere com sal, pimenta e noz-moscada.
  4. Unte a base e as paredes do tabuleiro com manteiga e coloque metade do puré na base. Coloque por cima o creme de carne – seja generoso – e finalize com o restante puré por cima.
  5. Alise e pincele com ovo batido.
  6. Faça marcações sobre toda a superfície com a ponta de uma faca.
  7. Leve a forno pré-aquecido a 180º C até ficar bem douradinho.
  8. Sirva com uma boa salada.

Notas:

  • O tempo de forno pode variar – é o tempo necessário até dourar

Outras informações:

8 comentários para “Empadão de Carne <br> (Receita da Mãe)”

    1. Conceição. Faço. É a carne para fazer croquetes. Se carregar no link do texto, seja no artigo ou nos ingredientes, é levada para a receita dos croquettes.

  1. António Manuel Arrábida Alves da Silva

    Em primeiro lugar os meus mais sinceros parabéns pelas deliciosas receitas que publica e, pelos ensinamentos que nos transmite, nomeadamente as preciosas “dicas” da senhora sua mãe.
    Tenho uma dúvida, estive a ver nos croquetes, a quantidade dos ingredientes para fazer o creme de carne para o empadão e, na minha ignorância culinária, pareceu-me uma grande quantidade de carnes, bem sei que diz que devemos ser generosos no recheio, mas agradeço muito que me informe se é mesmo assim, ou se metade da receita é suficiente para o empadão.
    Bem haja.

    1. Antonio pode fazer aquela quantidade toda e congelar ou fazer croquetes. Ou pode fazer menos quantidade. Eu quando faço é para croquetes e depois retiro uma boa parte para o empadão. Se só quer fazer o empadão faça metade ou até um pouco menos. Tudo depende de quantas pessoas vão comer.

  2. Cassiano Ribeiro Matias

    Olá Clara de Sousa, alem de adorar o seus programas, também gosto muito das suas receitas.
    Continue a ser a pessoa que é, e para melhor, OBRIGADA.

      1. Minha querida Clara de Sousa, entra todos os dias na minha casa que já a tenho como faz parte da minha familia,olhe Clarinha,gosto muito das suas receitas e gostaria de receber a receita do creme,dos croquetes,pode ser?Beijinhos minha querida e OBRIGADO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.