Este é o melhor Crumble de sempre com um leve travo a rum e o equilíbrio perfeito entre a doçura e a acidez das maçãs reinetas.

Com as temperaturas a descer, o Outono a impor-se, e o recolher obrigatório a obrigar-nos a ficar mais tempo em casa, esta é daquelas receitas que conforta da primeira à última colherada.

Crumble ainda um pouco quente com uma bola de gelado é sucesso garantido.

O Crumble de Maçã é o mais clássico dos crumbles. Talvez o mais apreciado em todo o mundo. É de origem inglesa, é simples e permite muito improviso, desde os ingredientes ao grau de doçura.

Para este crumble optei pelas maçãs reinetas, que me dão a textura e o grau de acidez de que mais gosto. Comprei-as ainda com a tonalidade verde, o que significa que a polpa está ácida e rijinha e não começou a ficar farinhenta. De qualquer forma, podem usar as maçãs que preferirem ou tiverem por casa, até podem usar uma mistura de várias.

Tratar das maçãs é a parte que nos consome mais tempo. Tudo o resto é super rápido.

Cortar, descaroçar, descascar e fatiar a maçã. Fatias de meio centímetro, se possível. Não as queremos nem demasiado finas, nem demasiado grossas.

Depois disto só temos de envolver a maçã com os ingredientes do recheio e colocar tudo num tabuleiro que possa ir ao forno. Usei um tabuleiro rectangular 20 x 30 cm, mas podem usar com outra medida desde que seja semelhante, para não ser demasiado grande nem demasiado pequeno.

A cobertura faz-se rapidamente.

Basta usar as pontas dos dedos e misturar manteiga com vários ingredientes secos. Entre eles os flocos de aveia que deixam o crumble mais leve e crocante.

Com a cobertura colocada sobre as maçãs, é hora de ir para o forno e ficar por lá durante quase uma hora.

Não parece difícil pois não? E não é, é mesmo muito simples.

Esta minha versão é uma versão mais adulta, com álcool, mas não se preocupem com o teor alcoólico porque com o calor do forno ele evapora-se, fica apenas aquele travo que lhe dá personalidade.

Desta vez usei Rum – um rum escuro envelhecido em barricas de carvalho, que tinha por casa, e que tem um sabor que adoro – mas também fica maravilhoso com Amaretto (substituir por amêndoa amarga) ou Cointreau (substituir por Triplice Seco). Outro licor que também vai muito bem é o nosso Vinho do Porto. 

Se não quiserem usar nenhuma bebida alcoólica podem usar sumo de maçã ou apenas água.

Sobre o grau de doçura – podem ver que opto por usar o açúcar amarelo porque gosto mais do sabor, e as quantidades são as que considero no ponto perfeito para o meu gosto pessoal, mas isto depende também das maçãs que usarem.

Tal como está, está no ponto para maçãs ácidas, mas se usarem maçãs mais doces ou se optarem por outras frutas como pêras ou pêssegos, reduzam um pouco no açúcar que envolvem na fruta.

No entanto, eu sou fã das maçãs um pouco mais ácidas como as Reinetas porque são mais um factor de contraste no palato, e mais um factor de sucesso.

Tal como a bola de gelado!

Imprescindível!

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 20 minutos
tempo de forno: 50 minutos
tempo total: 1 hora 10 minutos
dificuldade: fácil
doses: 10
Este é o melhor Crumble de sempre com um leve travo a rum e o equilíbrio perfeito entre a doçura e a acidez das maçãs reinetas.

Crumble de Maçã
com Rum

Crumble de maçã destaque site
Este é o melhor Crumble de sempre com um leve travo a rum e o equilíbrio perfeito entre a doçura e a acidez das maçãs reinetas.
tempo de preparação: 20 minutos
tempo de forno: 50 minutos
dificuldade: fácil
doses: 10

Ingredientes:

RECHEIO
  • 1,5 kg maçãs reinetas (ou outra variedade)
  • 50 ml de rum ou outro licor ou sumo de maçã ou água
  • 75 g de açúcar amarelo
  • 30 g de manteiga derretida
  • 1 a 1½ colher de chá de canela em pó
  • pitada de noz-moscada
  • pitada de sal
  • 25 g de farinha de trigo T55 ou T65  (com ou sem fermento)
  COBERTURA
  • 85 g de farinha de trigo T55 ou T65 (com ou sem fermento)
  • 50 g de flocos finos de aveia
  • pitada de sal
  • 125 g de açúcar amarelo
  • ½ colher de chá de canela em pó
  • 100 g de manteiga sem sal
  • 50 g de nozes

UTENSÍLIOS:

  • tabuleiro de forno 20 x 30 cm ou equivalente

Confecção:

  1. Antes de tratar das maçãs, faça o mise en place, ou seja, coloque todos os ingredientes pesados em tacinhas na bancada.
  2. Corte as maçãs em quatro, descaroce e descasque. Corte cada quarto ao meio e corte em fatias com cerca de meio centímetro.
  3. Transfira as maçãs para o tabuleiro e junte todos os ingredientes do recheio envolvendo no final com a ajuda de duas colheres.
  4. Faça a cobertura: coloque numa taça todos os ingredientes da cobertura, à excepção das nozes. A manteiga deve estar fria e cortada em pedaços. Misture tudo usando as pontas dos dedos até a manteiga estar bem ligada com os secos. Finalmente misture as nozes cortadas em pequenos pedaços.
  5. Espalhe a cobertura sobre as maças uniformemente.
  6. Coza em forno pré-aquecido a 180º C durante 50 minutos.
  7. Retire do forno e deixe arrefecer até ficar morno, antes de servir, de preferência com uma bola de gelado de nata ou baunilha.
 

Notas:

  • Para versão sem glúten use farinha sem glúten (arroz, tapioca/mandioca, milho, etc) e flocos de aveia certificados
  • Pode substituir as nozes por avelãs, amêndoas, pinhões, cajus, etc.
  • Se usar manteiga com sal retire o restante sal da receita
  • Se sobrar, pode aquecer o crumble quando o voltar a servir.

Outras informações:

8 comentários para “Crumble de Maçã <br> com Rum”

  1. JUDITE MARIA GONÇALVES SIMÕES LAMÚRIA

    Compartilho da sua opinião Isabel.
    A Clara de Sousa é top, simplifica tudinho.
    Faça um pudim de laranja, que ela tem no canal, do dia dos avós.

    E excelente!!!!!

    e tao simples.

    beijinhos Clara

  2. Desde que descobri as receitas e as dicas de Clara de Sousa, sou muito mais feliz! Tudo me corre na perfeição, porque está tudo tão bem explicado que não há que enganar. Às vezes, cansada da escola, chego a casa e procuro as novidades no site da Clara, e eis que resolvo, muitas vezes, a azáfama das refeições. Cá em casa pedem-me perna de peru assada no forno com frequência e de facto é um prato delicioso!
    Parabéns à Clara de Sousa, não só pela jornalista que é e que vejo diariamente, como também por esta ideia (fora da caixa) muito útil e que faz dela uma de nós.
    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.