É denso. É chocolate. Sem glúten, sem açúcares refinados, sem lacticínios, sem frutos secos e muito menos calorias.

Acreditem que é possível fazer um bolo de chocolate de babar, de forma fácil e rápida, e melhor ainda saudável!

Sim… este bolo de chocolate não tem açúcares refinados, não tem glúten, não tem lacticínios, não tem farinhas refinadas ou de frutos secos, e mesmo assim é incrível de bom!

Façam este bolo um dia antes de o servirem. O descanso ameniza o sabor da alfarroba e a humidade do creme penetra na massa do bolo, deixando-a melhor

Eu gosto das receitas inclusivas, não me canso de dizer que não há nada como uma receita que todos, ou quase todos, possam comer. É o caso desta.

É uma receita perfeita para quem tem alergias ou intolerâncias ao glúten, à lactose, aos frutos secos. Aqui só não pude prescindir dos ovos que são o ingrediente que liga a massa.

Usei 3 farinhas, inclusive um pouco de farinha de alfarroba para deixar a massa ainda mais escura, mas se não tiverem usem apenas a de coco – essa é imprescindível para o resultado – e a maisena.

Se não tiverem problemas com o glúten podem usar outras farinhas, inclusive de espelta.
Se não tiverem problemas com os lacticínios podem usar leite de vaca.

Quanto aos açúcares devem manter os que sugiro – xarope de ácer ou mel de sabor suave e de boa qualidade – para não interferir na textura da massa. Mas se usarem adoçante, usem líquido.

A massa fica densa, mas suficiente húmida para espalhar.

A receita é muito simples e rápida.

A massa do bolo é toda feita à mão.

É só misturar.

E se a massa já é muito boa, o que dizer do creme de chocolate do recheio? Oh meu Deus… é tão bom!

O abacate dá-lhe a textura necessária e o sabor é fantástico – não há manteiga, basta a gordura natural do abacate. Esta ganache até dá para comer à colher já que é uma verdadeira mousse!

Para o creme de chocolate precisamos de um triturador e trituramos até já não haver pedacinhos de abacate. O fundamental é que o abacate esteja mesmo bem maduro.

Usei duas formas de 22 cm – o bolo cresce só um pouquinho, mas fica perfeito em duas camadas. Se não tiverem duas formas, podem cozer em duas vezes. Tenho algum receio em cozê-lo todo apenas de uma vez e cortá-lo ao meio depois de frio, temo que o bolo possa partir-se, mas se o fizerem com muito cuidado pode ser que funcione. No entanto, se optarem por esta solução devem deixar o bolo a cozer durante mais tempo, até que, fazendo o teste do palito, ele saia praticamente seco, mas ainda com uns pedacinhos húmidos agarrados.

Outra coisa fundamental é deixarem o bolo esfriar totalmente dentro da forma, antes de o desenformarem.

Imaginam que cada fatia deste bolo tão tentador, com esta ganache cremosa de chocolate, tem menos calorias do que um vulgar bolo de arroz?

A vida é bela!

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 50 minutos + tempo de arrefecimento
dificuldade: fácil
doses: 12
É denso. É chocolate. Sem glúten, sem açúcares refinados, sem lacticínios, sem frutos secos e muito menos calorias.

Bolo de Chocolate
Saudável

bolo chocolate destaque
É denso. É chocolate. Sem glúten, sem açúcares refinados, sem lacticínios, sem frutos secos e muito menos calorias.
tempo de preparação: 50 minutos + tempo de arrefecimento
dificuldade: fácil
doses: 12

Ingredientes:

Bolo:
  • 75 g de óleo de coco prensado a frio (mais saudável)
  • 200 g de xarope de ácer ou mel, sabor suave
  • 50 g cacau magro em pó
  • 4 ovos médios
  • 200 ml leite de arroz, amêndoa, soja ou de vaca
  • 100 g de farinha de coco
  • 50 g de farinha de alfarroba
  • 50 g de amido de milho (maisena)
  • 1 ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 ¼ colher de chá de fermento em pó
Creme de chocolate:
  • 2 abacates bem maduros
  • 60 g de cacau magro em pó
  • 150 a 175 g de xarope de ácer ou mel, sabor suave
  • Pitada de sal grosso
E ainda:
  • Lascas de chocolate para finalizar

UTENSÍLIOS:

  • 2 formas redondas de 20 ou 22 cm
  • Papel vegetal
  • Óleo de coco para untar

Confecção:

  1. Unte as formas com óleo de coco, forre a base com papel vegetal e unte o papel.
  2. Numa taça, misture o cacau, o óleo de coco e o xarope de ácer (ou mel) até ficar com uma textura semelhante a chocolate derretido.
  3. Junte os ovos, um de cada vez, batendo bem entre cada nova adição.
  4. Junte o leite e misture bem.
  5. Noutra taça, misture os secos – farinhas, bicarbonato, fermento em pó e pitada de sal. Coloque tudo numa peneira e peneire directamente para a massa em três vezes, misturando bem para não ter grumos. A massa fica bastante densa. Se ficar demasiado seca, junte mais leite, pouco a pouco (uma colher de sopa de cada vez) até ficar com alguma humidade para poder espalhar bem na forma.
  6. Divida a massa pelas duas formas alisando o topo com uma espátula ou com as costas de uma colher.
  7. Leve a forno pré-aquecido a 180º C durante 20 minutos. No teste do palito, ainda terá alguma humidade agarrada. Depois de cozidos, retire do forno e deixe os bolos arrefecerem totalmente dentro das formas.
Faça o creme:
  1. Abra os abacates ao meio, retire o caroço e solte a polpa da pele com a ajuda de uma colher.
  2. Coloque o abacate num triturador e triture muito bem até ficar um creme bem batido.
  3. Junte o cacau e o xarope de ácer (ou mel) e triture muito bem até estar tudo envolvido.
  4. Transfira para uma taça e conserve no frigorífico até à hora de usar.
Finalização:
  1. Na hora de montar o bolo, junte umas pedras de sal grosso ao creme de chocolate.
  2. Coloque um bolo num prato, distribua metade do creme por cima, puxando quase até às extremidades.
  3. Coloque o outro bolo por cima e pressione ligeiramente para o creme do recheio sair um pouco e cubra com o restante creme.
  4. Conserve no frigorífico até ao dia seguinte.
  5. No dia de servir, raspe um pouco de chocolate negro sobre a cobertura e está pronto a servir.

Notas:

  • pode substituir o leite de arroz por leite normal ou outros leites vegetais
  • pode usar só xarope de ácer, só mel, ou uma mistura de ambos
  • se usar adoçante tem de ser líquido
  • para versão sem glúten use fermento em pó e cacau em pó certificados
  • a farinha de alfarroba seca um pouco a massa e dá-lhe um gosto próprio.  Se não aprecia pode substituir os 50 g de farinha de alfarroba por igual quantidade de maisena (acrescentando à já indicada) ou outra farinha adequada às suas necessidades.
  • para o creme de chocolate, os abacates têm de estar bem maduros

Outras informações:

18 comentários para “Bolo de Chocolate <br> Saudável”

  1. Olá. Gostava de fazer uma sugestão: seria possível substituir a palavra “maizena” pela expressão “amido de milho”, uma vez que a primeira é uma marca e a segunda um tipo de farinha. Eu sei que muitas pessoas não sabem que há outras marcas de amido de milho, mas, até por essa razão, seria importante o rigor para melhorar o conhecimento do público. Por outro lado está a fazer-se publicidade a uma marca global, que ainda por cima não é vista como uma referência em termos de sustentabilidade e de qualidade alimentar (usam muitos pesticidas e herbicidas químicos perigosos, utilizam milho trangénico, muitos aditivos…). Há muitas marcas alternativas! Eu, por exemplo, só uso amido de milho biológico. Obrigada. Maria.

    1. Olá Maria. Eu nunca digo maizena, mas sim maisena, o mesmo que amido de milho. Eu há uns anos referia sempre amido de milho, o problema é que há muitas pessoas que não sabem o que é e todas entendem de imediato o que é maisena porque associam imediatamente à marca maizena. Estou aqui para facilitar e como imagina não estou para fazer publicidade a ninguém. Eu próprio compro outros amigos de milho que não a maizena.

  2. OLá Clara
    Quando vi a receita publcada ainda tive esperança que não tivesse ovos! Azar!
    O meu neto é alergico a ovos e ainda não encontrei uma receita de bolo que ficasse boa.
    Espero que em breve possa publicar alguma.
    Tenho feito grande parte das suas receitas de salgados e são extraordinárias. Parabéns!
    Beijinhos

  3. Olá clara fiz o bolo mas como o xarope de ácer acabou tive que compensar com mel e exagerei um pouco na quantidade. Uma vez que tinha natas batidas adicionei uma colher de sopa e já acabou por perder um pouco do doce que tinha a mais e penso que ficou bom. Estou a tentar aguentar-me até que o meu marido chegue a casa para não o abrir…. Arghhhh…. acha que se deve guardar no frigorífico? E caso se não usasse laticínios nenhuns justificaria?
    Obg Cmpts e parabéns pelo blog!

    1. Sim o mel tem um sabor mais forte e mais poder adoçante, mas agora que já sabe, na próxima, perante uma situação idêntica, já estará mais preparada para a enfrentar. O importante é que o resultado final fique bom. E quanto ao leite, pode usar qualquer leite, nomeadamente o de vaca, ou um leite vegetal, sem problema. Sim, pode guardar no frio. Deve é servir a fatia à temperatura ambiente, depois de cortada do bolo frio. Ou se não se importar com isso, tudo bem na mesma. É só porque o frio rouba um pouco o sabor aos alimentos.

  4. Eu não gosto de usar o bicarbonato de sódio em nada, faz muito mal à saúde. Nunca experimento receitas que o inclua. Pode- me dizer p.f. o que acresce ao bolo o bicarbonato? Obrigada

    1. Joaquina, o bicarbonato de sódio não faz mal à saúde desde que não haja excessos, antes pelo contrário, neste caso aqui e como diz a Clara foi usado como fermento natural, mas também serve para equilibrar o ph do bolo. Sendo que o PH do nosso corpo é de 7,3 a 7,4 e como todo o açucar ou qualquer adoçante mesmo que seja de frutose tem um PH abaixo de 5 e o bicarbonato tem um PH de 12, neste caso o bicarbonato para além de fermento natural, serve também para equilibrar o Ph do bolo.

  5. Olá Clara que receita maravilhosa estou a pensar experimentar este fim-de-semana! Será que posso substituir o xarope de acer por geleia do agave ou geleia de arroz?? Obrigado e beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.