Acreditem que é possível fazer um bolo de chocolate de babar, de forma fácil e rápida, e melhor ainda saudável!

Sim… este bolo de chocolate não tem açúcares refinados, não tem glúten, não tem lacticínios, não tem farinhas refinadas ou de frutos secos, e mesmo assim é incrível de bom!

Façam este bolo um dia antes de o servirem. O descanso ameniza o sabor da alfarroba e a humidade do creme penetra na massa do bolo, deixando-a melhor

Eu gosto das receitas inclusivas, não me canso de dizer que não há nada como uma receita que todos, ou quase todos, possam comer. É o caso desta.

É uma receita perfeita para quem tem alergias ou intolerâncias ao glúten, à lactose, aos frutos secos. Aqui só não pude prescindir dos ovos que são o ingrediente que liga a massa.

Usei 3 farinhas, inclusive um pouco de farinha de alfarroba para deixar a massa ainda mais escura, mas se não tiverem usem apenas a de coco – essa é imprescindível para o resultado – e a maisena.

Se não tiverem problemas com o glúten podem usar outras farinhas, inclusive de espelta.
Se não tiverem problemas com os lacticínios podem usar leite de vaca.

Quanto aos açúcares devem manter os que sugiro – xarope de ácer ou mel de sabor suave e de boa qualidade – para não interferir na textura da massa. Mas se usarem adoçante, usem líquido.

A massa fica densa, mas suficiente húmida para espalhar.

A receita é muito simples e rápida.

A massa do bolo é toda feita à mão.

É só misturar.

E se a massa já é muito boa, o que dizer do creme de chocolate do recheio? Oh meu Deus… é tão bom!

O abacate dá-lhe a textura necessária e o sabor é fantástico – não há manteiga, basta a gordura natural do abacate. Esta ganache até dá para comer à colher já que é uma verdadeira mousse!

Para o creme de chocolate precisamos de um triturador e trituramos até já não haver pedacinhos de abacate. O fundamental é que o abacate esteja mesmo bem maduro.

Usei duas formas de 22 cm – o bolo cresce só um pouquinho, mas fica perfeito em duas camadas. Se não tiverem duas formas, podem cozer em duas vezes. Tenho algum receio em cozê-lo todo apenas de uma vez e cortá-lo ao meio depois de frio, temo que o bolo possa partir-se, mas se o fizerem com muito cuidado pode ser que funcione. No entanto, se optarem por esta solução devem deixar o bolo a cozer durante mais tempo, até que, fazendo o teste do palito, ele saia praticamente seco, mas ainda com uns pedacinhos húmidos agarrados.

Outra coisa fundamental é deixarem o bolo esfriar totalmente dentro da forma, antes de o desenformarem.

Imaginam que cada fatia deste bolo tão tentador, com esta ganache cremosa de chocolate, tem menos calorias do que um vulgar bolo de arroz?

A vida é bela!