Fáceis e deliciosos. Com os sabores de antigamente, estes bolinhos de azeite vão continuar a construir memórias felizes.

Com a chegada da chuva e do tempo mais frio, eu adoro fazer receitas bem aromáticas, sejam doces ou salgadas.

Este é o tempo em que as especiarias ganham mais força na minha cozinha e como utilizadora intensiva tive de arranjar um espaço grande para as guardar, para não me encherem a bancada.

Problema: tenho demasiadas especiarias e esta gaveta com 60 cm de largura não chegou para tudo. Frascos e frasquinhos, potes e potinhos. Mas aqui à mão de semear está o mais essencial, nomeadamente a canela e a erva-doce de que vou precisar para esta receita.

De onde veio esta receita?

Esta receita estava guardada há 4 anos, e foi-me enviada por mensagem privada pelo António Fonseca, um entusiástico seguidor do Facebook, que adora cozinhar para a família:

Olá Clara, a minha Avó fazia estes bolinhos no Outono/Inverno e guardava numa lata para se comer com chá ou café à lareira. Tem de os fazer e sentir o cheiro que fica na cozinha… a fazer lembrar a casa da nossa avó!

Se fosse viva, Joana Barran, a avó do António, teria hoje quase 97 anos. Nasceu em Estremoz numa família em que o apelido desvenda a relação familiar estrangeira, por altura das invasões francesas no princípio do século XIX, quando um capitão, vindo para lutar, acabou por se apaixonar por uma portuguesa e ganhar raízes em pleno Alentejo.

Joana acabaria por mudar-se para Alter do Chão, após o casamento. Foi lá que o António nasceu e cresceu, na coudelaria de Alter Real, com uma “infância muito feliz” e, como me disse:

… onde ganhei o gosto pela cozinha com a minha avó e a minha mãe Olívia Mexia. Recordo as noites junto da lareira da cozinha a ver cozinhar estas duas chefs da cozinha tradicional com os cheiros dos temperos a misturarem-se com o fumo da lareira e o cheiro do café que acompanhava estes deliciosos bolinhos alentejanos.

E o António continuou a fazê-los e a enviar-me fotos como esta, para me abrir o apetite.

Adoro estas receitas que nos transportam ao conforto da infância, aos sabores que nos faziam felizes.

Estes bolinhos de azeite alentejanos são muito parecidos com os bolinhos de azeite transmontanos, vulgarmente conhecidos por farta-rapazes, porque em tempos de maior carência, esta receita rendia bem e dava para alimentar a criançada sempre cheia de apetite.

Quais os ingredientes?

  • Ovos. 4 inteiros e uma gema para pincelar
  • Azeite, claro. Mantém os bolinhos frescos e saborosos durante mais tempo.
  • Açúcar amarelo, para mim, na dose certa.
  • Canela e erva-doce. As especiarias que dão a estes bolinhos um aroma incrível.
  • Raspa de um limão. O António diz que este é o grande segredo. Não pode faltar.
  • Farinha com fermento. Podem usar a vulgar farinha para bolos.

Como fazer os bolinhos de azeite da avó Joana?

Fazemos como sempre se fizeram – à mão. Basta uma taça e uma colher de pau.

Misturamos todos os ingredientes, à excepção da farinha, e envolvemos muito bem.

Depois começamos a envolver a farinha até ficarmos com uma massa levemente peganhenta, mas que se untarmos as mãos já não cola. Não convém usar farinha a mais para que a massa não fique muito seca. Por isso, é melhor ir juntando pouco a pouco até percebermos que a massa está no ponto.

Agora só temos de fazer bolinhas e colocá-las em tabuleiros forrados com papel vegetal levemente untado com azeite. Podem fazer bolinhas mais pequenas, com cerca de 35 a 40 g de massa cada, ou bolas maiores com o dobro da massa, como fiz aqui.

Com o forno já a pré-aquecer para os 180º C, pincelamos o topo dos bolinhos com gema desfeita numas gotas de água ou leite…

… e daqui seguem para o forno onde ficam até dourar – será entre 15 e 20 minutos. Os meus ficaram 20, mas como cada forno tem um comportamento diferente, o melhor é ficarem de olho. Não vale a pena dourarem em demasia para não secarem muito. Uma corzinha dourada é suficiente.

Quanto ao maroto – sempre em cima da bancada, mas à distância – portou-se bem neste dia, mas quando acordei de manhã já tinha biscoitos roídos espalhados pela casa. Não é a primeira vez que este gato me leva o que tenho na bancada – de bifes a peixes e agora biscoitos. Ai Rissol….!

Ele roeu e eu dei uma valente dentada só para vos mostrar o interior.

Estes bolinhos devem ser feitos de véspera porque, tal como outros bolos com azeite, sabem muito melhor no dia seguinte e no seguinte a esse. Apuram. É verdade!

Querem ver a receita escrita com todos os pormenores?

Continuem a descer, que ela está logo depois do video e até a podem imprimir.

Gostam de bolinhos com azeite? Espreitem estas receitas.

BOLO RÁPIDO DE AZEITE E LIMÃO - Simples e rápido, macio e saboroso, este bolo faz-se numa tigela à mão, em minutos, sem máquinas nem complicações.
BOLO DE BANANA E AZEITE COM CANELA E LIMÃO (PARA DIABÉTICOS E NÃO SÓ) - Banana e azeite são a conjugação perfeita para a textura e suculência deste bolo que dura dias e que todos podem comer.
BOLO DE DIÓSPIRO E ESPECIARIAS - Os dióspiros dão a doçura e humidade e as especiarias lançam um aroma inebriante. Cada dentada será um momento de puro prazer a lembrar-nos que estamos no Outono.

Vão fazer esta receita?

Então falem da vossa experiência, comentem, deixem sugestões e se partilharem esta receita no Instagram não se esqueçam do hashtag #claradesousa_cozinha_bricolage

Veja o vídeo desta receita

Subscreva e comece a receber as newsletters em primeira mão

tempo de preparação: 15 minutos
tempo de forno: 15 a 20 minutos
tempo total: 30 a 35 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 32 bolinhos pequenos ou 16 bolinhos grandes
Fáceis e deliciosos. Com os sabores de antigamente, estes bolinhos de azeite vão continuar a construir memórias felizes.

Bolinhos de Azeite
Alentejanos

Bolinhos azeite alentejo destaque site
Fáceis e deliciosos. Com os sabores de antigamente, estes bolinhos de azeite vão continuar a construir memórias felizes.
tempo de preparação: 15 minutos
tempo de forno: 15 a 20 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 32 bolinhos pequenos ou 16 bolinhos grandes

Ingredientes:

  • 4 ovos + 1 gema para pincelar
  • 125 ml de azeite
  • 300 g de açúcar amarelo
  • 2 c. chá canela em pó
  • 2 c. chá erva doce em pó
  • raspa de um limão médio
  • 650 a 700 g farinha de trigo com fermento

UTENSÍLIOS:

  • taça e colher de pau

Confecção:

  1. Desfaça grosseiramente os ovos numa taça.
  2. Junte o azeite, o açúcar amarelo, a canela, a erva-doce e a raspa de limão.
  3. Finalmente envolva a farinha, até fazer ponto para moldar. Consoante a farinha utilizada, pode ter de usar mais ou menos um pouco do que é referido. O ponto é quando a massa ainda está levemente peganhenta, mas deixa de estar quando se untam as mãos.
  4. Forre dois tabuleiros com papel vegetal untado com um pouco de azeite.
  5. Molde as bolinhas (pequenas ou maiores) deixando alguma distância entre elas.
  6. Pincele com gema diluída numas gotas de água ou leite.
  7. Coza a 180º C até dourarem – entre 15 e 20 minutos.
  8. Retire e deixe arrefecer antes de guardar.

Notas:

  • Atenção ao ponto da massa. Evite juntar muita farinha. Adicione pouco a pouco já no final da mistura até ficar  levemente peganhenta ao toque, mas já nada peganhenta quando passada por mãos untadas.
  • Não cozinhe durante demasiado tempo para não secar os bolinhos.
  • Estes bolinhos são mais saborosos no dia seguinte.

Outras informações:

7 comentários para “Bolinhos de Azeite <br> Alentejanos”

  1. Olá Clara. Muito obrigada pelas suas deliciosas receitas e simpatia.

    Por acaso já experimentou fazer estes bolinhos com farinha de espelta ou de trigo integral?
    Beijinho

    1. Não Helena, porque esta foi a primeira vez que os fiz, tal como digo na receita. Mas pela minha experiência diria que sim. Atenção apenas ao ponto da massa. Obrigada e beijinho para si!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.