Confecção muito simples para uma carne que se derrete na boca. As 4 longas horas no forno dão-nos tempo para outros afazeres.
Bochecha de Porco

Sou fã do barro preto para cozinhar lentamente no forno. Faz-me sempre recordar a minha infância, quando se acendia a lenha do forno muitas horas antes e havia tempo para tudo.

Esta receita segue essa tradição, mesmo sem o forno a lenha.

Optei por simplificar, sem selar a carne. Não precisa. Todos os sabores ficam retidos. Nada se perde.

Mais fácil é impossível.
Colocam-se todos os ingredientes na tigela de barro, cobre-se com papel vegetal bem encostado aos ingredientes, e tapa-se. Depois o tempo e o calor fazem o resto.

Bochecha de Porco

É uma receita que leva tempo, mas não nos cobra tempo.
O resultado é maravilhoso.

Se são fãs de bochechas de porco mas preferem uma receita mais rápida, podem grelhá-las no forno. As Bochechas de Porco à Oriental têm sabores asiáticos, mas podemos temperá-las à boa moda portuguesa, que ficam sempre extraordinariamente suculentas.

Veja o vídeo desta receita no meu canal

Bochecha de Porco
tempo de preparação: 30 MINUTOS
a marinar: 4 a 8 Horas
tempo de forno: 4 Horas
dificuldade: Fácil
doses: 4
Confecção muito simples para uma carne que se derrete na boca. As 4 longas horas no forno dão-nos tempo para outros afazeres.

Bochechas de porco
em vinho tinto

DESTAQUE
Confecção muito simples para uma carne que se derrete na boca. As 4 longas horas no forno dão-nos tempo para outros afazeres.
tempo de preparação: 30 MINUTOS
a marinar: 4 a 8 Horas
tempo de forno: 4 Horas
dificuldade: Fácil
doses: 4

Ingredientes:

  • 1 kg de bochechas de porco
  • 3 dentes de alho laminados
  • 1 cebola grande fatiada
  • 1 folha de louro
  • 1 cenoura grande cortada em rodelas finas
  • 2 tomates maduros em pedaços, sem pele
  • 4 colheres de sopa de polpa de tomate
  • 100 ml de azeite
  • 1 colheres de chá cominhos
  • 1 colher de chá de paprika
  • sal e pimenta preta q.b.
  • 250 ml de água
  • 250 ml de vinho tinto (de boa qualidade)
  • coentros frescos inteiros, a gosto + coentros picados para polvilhar
  • 4 fatias de pão, torradas (tipo saloio ou alentejano)
  • 4 batatas doces

UTENSÍLIOS:

Confecção:

  1. Coloque num recipiente de barro – ou outro que possa ir ao forno – todos os ingredientes, por camadas, das bochechas aos coentros frescos inteiros.
  2. Envolva bem, tape com papel vegetal encostado ao preparado, coloque uma tampa e deixe a marinar no frigorífico durante a noite, se for para o almoço, ou durante o dia, se for para o jantar.
  3. Quando faltarem 4 horas para servir, leve a forno pré-aquecido a 160º C e deixe cozinhar durante 3 horas, tapado, tal como ficou a marinar.
  4. Passado esse tempo, retire a tampa e o papel vegetal, suba a temperatura do forno para 180º C e cozinhe por mais uma hora, destapado.
  5. Nesse período, descasque as batatas doces, corte-as em pedaços e cozinhe-as em água com sal até estarem macias. Depois de cozidas escorra-as muito bem e triture-as no processador com lâmina. Tempere a gosto com sal e pimenta.
  6. Aproveite a parte final da cozedura da carne para torrar o pão – deve ficar bem tostadinho.
  7. Sirva a carne sobre o pão, polvilhe com coentros frescos picados e acompanhe com o puré.

Notas:

  1. Use preferencialmente um tacho de barro ou de ferro fundido.
  2. Em vez de puré de batata doce pode fazer puré de batata normal, mas nesse caso nunca deve triturar com lâmina porque fica um puré tipo cola. Faça pelo método recomendado, passando as batatas cozidas por uma passe-vite e envolvendo leite quente e um pouco de manteiga.
  3. É fundamental usar vinho de boa qualidade. Um mau vinho corrente, como os baratos de pacote tetrapak, vão estragar o prato. Há vinhos na casa dos 3€ já bastante aceitáveis. Lembre-se da velha máxima:
    “Um vinho que não é bom para beber, não é bom para cozinhar!”

Outras informações:

6 comentários para “Bochechas de porco <br> em vinho tinto”

    1. O Olá Isabel, o problema das assadeiras é que são largas e baixas e aqui convém ser algo mais estreito e alto para que a carne e os legumes fiquem completamente mergulhados no líquido. Além do mais não tem tampa e é fundamental. Não tem um tacho de alumínio? O inox não é tão bom, mas se tiver de ser que seja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.