Crocantes por fora e macios por dentro. Os amaretti são a resposta italiana aos macarons franceses, mas muito mais simples.
Biscoitos de Amaretto

Farinha de amêndoa, açúcar e claras. A base é a mesma.
Os amaretti e os macarons poderiam ser irmãos separados à nascença, mas não.

Os franceses fizeram a receita mais difícil e delicada; os italianos responderam com uma receita mais simples e com mais sabor. E para isso não prescindiram do seu maravilhoso licor de amêndoa, o Amaretto.

Decidi fazer uma versão caseira destes deliciosos biscoitos depois de uma viagem inesquecível à Toscana.

Embalada pelas arrebatadoras imagens do filme “Sob o Sol da Toscana” aventurámo-nos por colinas e vales e pelos locais mais emblemáticos, carregados de história. Florença, Pisa, Luca, Siena, Volterra, San Gimignano, Montepulciano, Montalcino.

Um dos meus desejos era também descobrir a estrada de pequenas curvas e contracurvas que tinha visto no filme. Pesquisei na internet e não foi difícil descobri-la… afinal era um spot muito procurado por outros que, como eu, se tinham apaixonado por aquela imagem.

Com a ajuda do google maps, saímos de Montepulciano percorrendo a Strada provinciale 88 pelo Val d’Orcia rumo a Monticchiello. E um tempo depois ali estava ela. Uma pequena estrada, uma simples estrada. Aparentemente mais uma estrada. Facilmente encontrámos o local onde a equipa de filmagens captou a imagem por que me tinha apaixonado.

E aí sim. Com perspectiva, a alguma distância, senti-me como se estivesse num pedacinho de céu.

Biscoitos de Amaretto

De regresso ao presente… e aos biscoitos…
A receita é muito simples, mas há um pormenor a que é preciso prestar atenção.
Esta foto abaixo mostra como é o original de compra, como é um bem feito e como é um que achatou durante a cozedura, porque a massa ficou húmida demais.

Se não quiserem ficar com bolachas achatadas é fundamental que a massa fique mais seca, como na foto no topo do lado direito, para ser compactada e enrolada à mão, em pequenas bolas, como estas.

Biscoitos de Amaretto

O ideal é mexer muito pouco a massa, só envolver os ingredientes o mínimo possível para a massa ficar ligada e depois apertá-la bem com as mãos para moldar os biscoitos.

Só mais uma coisa…
Nesta linha de biscoitos sem glúten, espreitem a receita dos Biscoitos de Arroz que tem duas versões, uma mais macia outra mais areada. São ambas deliciosas. Por apenas 2€ fazemos 3 dúzias de biscoitos.
É difícil fazer melhor.

Veja o vídeo desta receita no meu canal

Biscoitos de Amaretto
tempo de preparação: 30 MINUTOS
dificuldade: Fácil
rendimento: 12 BISCOITOS
Crocantes por fora e macios por dentro. Os amaretti são a resposta italiana aos macarons franceses, mas muito mais simples.

Biscoitos
De Amaretto

DESTAQUE
Crocantes por fora e macios por dentro. Os amaretti são a resposta italiana aos macarons franceses, mas muito mais simples.
tempo de preparação: 30 MINUTOS
dificuldade: Fácil
rendimento: 12 BISCOITOS

Ingredientes:

  • 125 g de farinha de amêndoa
  • 125 g de açúcar
  • 1 clara de ovo
  • 1 colher de sopa de Amaretto (podem substituir por Licor de Amêndoa Amarga ou usar 1 colher de café de extracto de amêndoa)

UTENSÍLIOS:

Confecção:

  1. Envolva delicadamente todos os ingredientes com uma colher de pau, só o suficiente para humedecer a massa. Deve ficar um granulado grosso.
  2. Compacte pedacinhos de massa com as mãos e faça pequena bolas, um pouco mais pequenas do que uma bola de pingue-pongue.
  3. Coloque sobre um tapete de silicone ou papel vegetal não untado (se quiser pode passar os biscoitos por açúcar) e leve a forno pré-aquecido a 170º entre 10 a 15 minutos, até começarem a ficar dourados. Não os deixe dourar em demasia.

Notas:

  • Para evitar ficar com bolachas achatadas é fundamental que a massa não fique muito húmida e sim mais seca para ser compactada com as mãos ao moldar as bolinhas.
  • Não mexa demasiado a massa. Envolva os ingredientes o mínimo possível, só para a massa ficar ligada.

Outras informações:

9 comentários para “Biscoitos <br> De Amaretto”

  1. Maria Clara Guardado

    Boa noite, Vou experimentar sim. Tenho ainda que arranjar o licor. Depois envio o resultado, Mais uma vez obrigada pelo seu cuidado em nos responder sempre e pelas receitas maravilhosas que partilha connosco. Tenha um óptimo fim de semana

  2. Boa tarde Clara:
    Desde que descobri as suas receitas que têm sido o meu “escape” de fim de semana. Hoje foi dia de experimentar os queques de chocolate (gostámos mais dos de Nutella) e destes biscoitos que fizeram a delícia do pessoal cá de casa.
    Na semana passada partilhei num blogue bem caseiro que tenho (tudoavercomsusana.blogspot.com) as receitas que fiz e que são da sua autoria e gostaria de saber se posso continuar a fazê-lo abrindo o apetite aos que vão visualizando este meu cantinho.
    Obrigada e continuação de muito sucesso

    1. Olá Susana. Claro que pode. Os queques de Nutella são mais gulosos sim. Mas os outros também são óptimos. Se gosta deles mais doces pode adoçar mais. Obrigada!

  3. Clarinha vi a sua receita e lembrei-me dos bolinhos de casamento que se faziam na aldeia da minha mãe – Muxagata (Concelho de Vila Nova de Foz Côa). Na altura, era eu bem pequena, a amêndoa era falhada à mão e estes bolinhos era oferecidos aos padrinhos e a alguns convidados especiais. Só que não levam licor. Depois veio a 1-2-3 e começou a ser mais fácil a sua confecção. São uma perdição e mesmo que não se comam logo, o que acho mto difícil, duram bastante tempo desde bem . acondicionados numa caixa. E realmente tem que se ter cuidado com a massa, se ficar to húmida esborracham todos no forno. Eu tinha uma tia que os fazia como ninguém. Hei-de experimentar esta versão. Obrigada pela partilha. Tenha um óptimo fim de semana

    1. Nesse tempo em que se fazia tudo à mão havia tempo é paciência. Hoje é mais difícil. Mas devem ser semelhantes sim. Tem de experimentar e perceber se o sabor e a textura são ou não semelhantes. 😉 bom fim‑de‑semana!

      1. Boa noite,
        Queria partilhar a minha experiência
        A semana passada, fiz a receita dos biscoitos de arroz ( mais macios) , mas achámos que lhes faltava algo. Por isso, no dia seguinte, voltei a por a mão na massa,mas com algumas adaptações ( para gulosos ) !
        Não sei precisar as medidas, porque costumo fazer a olho. Resumindo, devo ter acrescentado (à receita original) umas três colheres de sopa de leite condensado, uma colher de chá de canela e polvilhei com açúcar em pó ! Ficaram deliciosos ! Volto a dizer que são para gulosos

        1. Olá Paula, pois o que lhes falta é mesmo esse açúcar para gulosos 😀 😀 😀 eles são pouco doces é verdade! Mas se funcionou fantástico! É manter a adaptação! 😉 Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.