Setembro avança, ainda com tempo agradável a convidar a belos churrascos, mas as refeições mais práticas dentro de casa começam a impor-se,  à medida que as rotinas voltam ao normal, sejam as do trabalho, sejam as de preparar o regresso às aulas. Está quase!

Um bom bife, para quem aprecie, é sempre uma refeição de eleição e, se for servido com um bom molho ainda melhor.

Aqui no site já vos deixei receitas de bifes com belíssimos molhos: de COGUMELOS, de MOSTARDA ou ainda a VINAGRETA DE ALHO E ERVAS. A base é a mesma – um bom bife – e são os molhos que marcam a diferença.

Que corte usar?

Comigo já sabem, basta ler os títulos. Eu prefiro bifes da vazia, altos, de preferência com uma cinta de gordura. Prefiro a vazia ao lombo porque gosto da carne tenra, mas não gosto dela tipo manteiga, prefiro sentir uma ligeira resistência ao mastigar. Ligeira.

No entanto, cada carteira sua sentença e cada um optará ou pelo que mais gosta ou pelo que pode comprar.

O melhor é perguntar sempre no talho o que recomendam, porque muitas vezes têm outros cortes excelentes a um bom preço, como o coração da alcatra por exemplo.

1 pimenta, 2 pimentas, 3 pimentas

É verdade! 3 pimentas.

Porquê? Porque são todas diferentes no sabor e não apenas na cor.

Um pouco de cada uma em grão e depois uma passagem rápida pelo almofariz para ficarem esmagadas grosseiramente.

Não é preciso que os grãos estejam totalmente esmagados, basta calcar um pouco. Alguns ainda ficam inteiros.

É claro que se quiserem fazer apenas um molho de pimenta verde ou preta, podem fazer sem problema nenhum, mas esta é a receita das 3 pimentas e eu gosto dela assim.

E que tal fazer o caldo de carne?

É tão simples!

Peçam um bom osso no talho, com uns belos golpes para expôr o tutano e depois façam o caldo em casa juntando alguns vegetais (aipo, alho francês, cenoura, alho, cebola) e aromáticas (salsa ou coentros, louro).

Cubram bem com bastante água e deixem ferver em lume brando durante 3 a 4 horas e depois só têm de coar, colocar em recipientes pequenos de 200 ou 250 ml e congelar. Podem usar sempre que uma receita o pedir.

É claro que para facilitar, podem diluir um pouco de caldo Knorr em água, mas caseiro é sempre melhor.

Quais as melhores natas?

Por regra uso natas gordas e tenho total garantia de ter um molho super sedoso, mas podem usar outras opções: natas de culinária ou até natas vegetais.

Espero que gostem! Já a seguir podem ver o video da confecção e ler ou imprimir a receita mais abaixo. Se partilharem a receita no Instagram não se esqueçam do tag #claradesousa_cozinha_bricolage