Os bifes têm a vantagem de fazerem refeições rápidas, nomeadamente no dia-a-dia, mas a verdade é que uma ocasião mais especial pode também ser abrilhantada com um bom bife (podem ver AQUI as outras receitas deliciosas bifes que tenho no site).

Foi nisso que pensei ao criar a receita para o Dia dos Namorados deste ano. Uma receita rápida e saborosa, já que nesse dia não podemos gastar demasiada energia à volta dos tachos. O prato precisa de ser lindo, mas nós ainda mais.

Um bom bife de vaca não precisa de muito. Basta ser tenro, saboroso e não ficar muito passado.

Para esta receita, precisamos de bifes altos, com uma altura mínima de 2 centímetros, para os podermos fatiar. Os que se vendem embalados em cuvetes são, por regra, mais finos, por isso a alternativa é pedir ao talhante que os corte para nós.

Para elevar o bife, e para não ser apenas mais um bife, dei-lhe alguns contrastes no sabor e na textura.

Misturei algumas especiarias para cobrir a carne. Sal, alho em pó, pimenta-preta e um pouco de piri-piri, porque um prato para este dia exige sempre um pouco de picante. Está nos livros.

Adiante…

Também preparei um molho rápido. Azeite, vinagre balsâmico, vinagre branco e mel.

Depois de vertido sobre a cebola refogada e de estar um pouco ao lume, ficamos com um belo molho, ligeiramente doce, ligeiramente ácido que faz um fantástico contraste com a carne.

Ainda nos sobram mais dois elementos: a rúcula, sem qualquer tempero, que é a cama de que o bife precisa, e ainda o queijo Roquefort esfarelado. Não pode ser muito porque, além de ser salgado, acaba por dominar tudo o resto. Por isso usem apenas q.b.

Não gostam de Roquefort ou de outros queijos azuis? Não faz mal. Esfarelem um pouco de requeijão que é mais leve e fresco. Ou improvisem a gosto.

Para acompanhar estes bifes fiz uns belos Gomos de batata assada com alho, paprika e ervas que irei publicar na próxima semana – fiquem atentos que vale muito a pena fazerem.

Se optarem por servir sem mais nada, está perfeito na mesma, até porque cada vez mais prescindimos dos hidratos, nomeadamente ao jantar.

Do que não prescindo mesmo num jantar especial a dois é de um bom vinho ou um bom espumante bem gelado, o meu preferido. Temos uns óptimos a preços muito acessíveis e acompanham lindamente pratos de carne ou de peixe. Invistam nessa parte também.

Este prato, tal como está, fica pronto em 20 minutos, o tempo ideal para refeições que fiquem óptimas e não nos ocupem muito tempo.

No caso de optarem por um prato de peixe, a minha sugestão é o Salmão Valentim com Mostarda e Mel, que foi o prato que publiquei no Dia dos Namorados do ano passado, mas por aqui não faltam outras receitas para esta ocasião, que tenho publicado nos últimos anos. Há de tudo, desde entradas a prato principal e a sobremesas. Podem vê-las AQUI.