E assim chegamos a Junho, com o tempo ainda algo instável. Esta é a época em que começamos a optar por comidas mais leves e frescas, sobretudo quando o calor aperta.

Mas porque ainda não é o caso, e porque tinha aqui esta receita pronta a publicar, decidi libertá-la já para quem ainda queira um prato saciante, mas não muito pesado.

O grão é uma leguminosa óptima, muito indicada por exemplo para diabéticos, e um bom substituto dos hidratos de carbono simples de absorção rápida e que tanto fazem parte da nossa alimentação como é o caso das batatas, das massas ou do arroz branco. O grão cumpre a função de nos dar energia e deixa-nos satisfeitos durante mais tempo.

Um clássico com um twist

E que grande twist, mas mantendo as coisas simples. Tal como a versão clássica do bacalhau com grão em que é tudo cozido de forma também muito simples.

Nesta versão quis injectar mais sabor, mais contrastes, com destaque para o molho de salsa e limão que faz uma verdadeira festa no nosso palato.

Quais os ingredientes?

Fiz este prato para duas pessoas, mas é fácil de fazer mais porções se for necessário. Eis os ingredientes, todos bastante básicos de ter por casa.

No caso da paprika, já é fácil encontrar a fumada e é a que recomendo. Na falta usem a normal, mas se puderem comprem da fumada. Tem um aroma mais especial.

A paprika serve basicamente para marcar o peixe, de todos os lados.

Eu junto sempre um pouco de sal e pimenta para equilibrar, até porque estas postas estão muito bem dessalgadas, mas se acharem que não devem juntar mais sal, não juntem.

Onde está a receita escrita com as quantidades?

A receita bem explicada, com todos os pormenores, está mais abaixo, logo depois do video, e podem imprimi-la se quiserem.

Preparem duas frigideiras!

Numa, tratamos do refogado com a cebola, o alho e o chouriço triturado.

É aqui que juntamos o grão e os tomates-cereja que vão cozinhar uns bons minutos. Não se preocupem, porque o grão aguenta muito bem.

Noutra frigideira, fritamos as postas de bacalhau, começando pela parte da pele em lume mais alto…

e reservando mais uns minutos finais para o outro lado.

E o molho?

O molho é muito rápido de se fazer – eu faço-o no tempo em que as frigideiras estão ao lume – com salsa, raspa e sumo de limão, azeite, sal e pimenta. Misturamos tudo e está pronto.

Se acharem que o molho está muito aguado juntem mais azeite até ligar melhor.

Com tudo feito, só temos de colocar o peixe sobre o grão e cobrir com molho de salsa e limão, que segue para a mesa para quem queira reforçar.

Acreditem, este molho faz toda a diferença… não deixem de o fazer!!

Posso usar outro peixe que não o bacalhau?

Sim, o mais possível!

Usem filetes com pele do vosso peixe favorito e fritem apenas durante o tempo necessário para cozinhar o filete sem o secar.

SE GOSTARAM DESTA RECEITA