Este é o bacalhau que faço no jantar da Consoada, porque os meus filhos nunca gostaram da apresentação tradicional do bacalhau em posta.

A minha filha tornou-se entretanto vegetariana e para ela encontro sempre outra solução como ervilhas com ovos escalfados com chouriço de seitan por exemplo… e para ele faço sempre um pequeno Pyrex à parte sem cebola, já que é intolerante a cebola. Não é a mesma coisa, mas ele adora.

Já partilhei esta receita com muitos amigos, que o fazem não
 só no Natal, como noutras ocasiões. É o caso do marido de uma grande amiga minha que nunca apreciou pratos de bacalhau e este é o único de que gosta. É o prato que a Elsa faz sempre no Natal. Em prato vencedor não se mexe.

A preparação é muito simples e pode tudo ser feito com antecedência, o que é uma vantagem no Natal, que é sempre uma época muito atarefada na cozinha.

Todos os elementos são tratados individualmente – o bacalhau que se coze e se lasca.

As batatas que se fritam só até ganharem uma cor muito ligeira.

A cebola que se frita só até ficar translúcida.

E a broa que se desfaz com as mãos.

Na hora de ir ao forno é só colocá-los por camadas, sempre com o bacalhau no fundo e a broa em cima.

Bem regado com azeite quente aromatizado com alho… hummmmm… é uma delícia!
E a acompanhar não podiam faltar os legumes salteados.

Experimentem esta versão.
Sei que vão adorar!

Nesta quadra há outras opções deliciosas como o Polvo no Forno, a Perna de Peru no Forno ou ainda o Rolo de Peru Recheado e muitos doces que podem ver nas RECEITAS DE NATAL.

Um Feliz Natal para todos!