Um dip cheio de personalidade originário da região do Levante para comer como entrada ou como acompanhamento de outros pratos.

Eu adoooooro Baba Ghanoush, tanto quanto adoro húmus.

É curioso, porque não gosto muito de beringela, mas este dip de beringela grelhada, com um extraordinário sabor a fumado, tira-me do sério.

É um ‘must’ nas entradas que ponho na mesa em jantares com amigos.

Além disso, comparando com os patês mais comuns, é muito mais saudável e muito menos calórico, já que a base é beringela, tahini e iogurte.

Aqui em casa tenho sempre Tahini no frigorífico porque todas as semanas faço húmus – se gostam não deixem de espreitar as receitas do Húmus de Ervilha e Manjericão, do Húmus de Fava ou do Húmus de Couve-Flor.

Todos eles são fantásticos, seja como entrada ou para acompanhar carne ou peixe. É o que faço. Como húmus como se fosse um vulgar puré de batata.

Este Baba Ghanoush é perfeito em tostas numa reunião de amigos.

Dá um pouco mais de trabalho do que os húmus, porque temos de grelhar bem as beringelas… e quando digo grelhar quero dizer queimar. Queimar a pele, tal como fazemos com os pimentos.

Demora mais um pouco mas vale sempre a pena.

Será que já vos convenci a fazer? Espero que sim.

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 30 MINUTOS
dificuldade: Fácil
Um dip cheio de personalidade originário da região do Levante para comer como entrada ou como acompanhamento de outros pratos.

Baba Ghanoush
(Dip de beringela grelhada)

BABA DESTAQUE
Um dip cheio de personalidade originário da região do Levante para comer como entrada ou como acompanhamento de outros pratos.
tempo de preparação: 30 MINUTOS
dificuldade: Fácil

Ingredientes:

  • 4 beringelas médias (ou 3 grandes)
  • 2 iogurtes naturais (125g x 2) – simples, grego ou skyr
  • 4 colheres de sopa de tahini (pasta de sésamo)
  • 2 dentes de alho pequenos
  • 1 colher de chá rasa de sal
  • sumo de limão q.b. (opcional)
  • azeite e salsa picada para decorar

UTENSÍLIOS:

Confecção:

Manual:

  1. Pique as beringelas com um garfo (pique pouco) e coloque-as numa grelha sobre brasas ou sobre lume – pode ser no grelhador a gás ou no bico do fogão – virando, até toda a pele ficar bem queimada. É um processo semelhante ao dos pimentos. Em alternativa, pode assá-las no forno, mas não terá o mesmo sabor a fumado. Retire-as do lume e deixe arrefecer um pouco.
  2. Retire a pele e coloque as beringelas num coador, sobre uma tigela. Quando esfriarem mais um pouco, calque-as para lhes retirar todo o líquido.
  3. Pique as beringelas muito bem com uma boa faca de cozinha.
  4. Coloque numa taça, junte o iogurte, o tahini, o alho muito picadinho e o sal. Se gostar, envolva também sumo de limão a gosto.
  5. Coloque num prato de servir, regue com um pouco de azeite e polvilhe com salsa picada.

No processador de alimentos:

  1. Trate das beringelas tal como descrito acima.
  2. Coloque as beringelas escorridas, o iogurte, o tahini, o alho muito picadinho e o sal. Se gostar, envolva também sumo de limão q.b.. e triture até obter uma pasta macia.
  3. Coloque num prato de servir (ou numa taça), regue com um pouco de azeite e polvilhe com salsa picada.

Notas:

  • O sabor a fumado conseguido sobre a chama é fundamental, mas, em alternativa, pode grelhar as beringelas no forno durante cerca de 45 minutos.
  • O tahini encontra-se à venda em muitos supermercados mas podemos facilmente fazê-lo em casa. Aqui encontra a minha receita.

Outras informações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *