O Euro 2024 arranca em Munique já amanhã, sexta-feira, 14 de Junho, e termina com a final em Berlim a 14 de Julho.

Vai ser um mês de emoções fortes para quem gosta de futebol e sobretudo para quem não perde um jogo da selecção nacional que se estreia na próxima semana, a 18 de Junho, frente à Chéquia.

Em dias de futebol, muitos reúnem os amigos para mais um momento de convívio em que não pode faltar comida e em particular petiscos mais adequados às circunstâncias.

Vai daí pensei que seria o momento ideal para partilhar convosco uma bela receita de asas de frango de que todos gostam. Uma carne barata, uma confecção simples e rápida e garantia de sucesso.

Acaba tudo a lamber os dedos. Mesmo! São viciantes!

Asas feitas no forno até ganharem uma crocância perfeita são mais saudáveis do que as fritas em óleo… e para isso costuma usar-se fermento em pó, o normal para os bolos. Misturado com os restantes temperos deixa a pele muito sequinha e a estalar. No entanto, elas ficam saborosas na mesma se não o quiserem usar. É só mesmo pela crocância.

Esta receita, tal como a apresento, dará para duas ou três pessoas, por isso, se tiverem mais, o melhor é mesmo duplicarem a receita. Desde que consigam assá-las todas direitinhas numa única camada sobre a grelha do tabuleiro de forno, está tudo bem.

Quais os ingredientes?

Poucos e baratos. Aconselho o uso de asas grandes, caso contrário terão de reduzir no tempo de forno que indico.

Apenas 10 minutos de preparação!

Se tanto! Entre tratar das asas, temperá-las e colocá-las na rede do tabuleiro, muitas vezes nem chega a tanto.

A primeira coisa a fazer é secar bem as asas com papel de cozinha, para que a pele agarre bem os temperos secos que iremos usar.

Depois cortamos as asas ao meio, pela junção e descartamos as pontas. O destino não tem de ser o caixote do lixo. Podemos usar estas pontas para fazer caldo de frango, que congelamos e usamos quando necessário num guisado, numa sopa, no que acharmos melhor.

Seguem-se os temperos, começando pelo fermento em pó que vai garantir uma pele extra crocante.

E depois os restantes temperos com que massajamos bem a carne.

Preparar para ir ao forno

Forramos o tabuleiro de forno com folha de alumínio – que nos poupa muito trabalho de limpeza com os pingos da carne – colocamos a grelha e untamos. Pode ser com um pouco de óleo ou azeite ou com spray, que é mais prático.

Idealmente, devemos deixar sempre o lado com mais pele para cima.

Daqui seguem para o forno até ficarem no ponto e só no final as pincelamos com molho barbecue.

Um verdadeiro pitéu para uma refeição em família ou para petiscar. Sempre com molho extra!

Alguns legumes como cenouras e aipo são óptimos para intercalar com esta carne, sobretudo se forem servidos com patês ou húmus. Vejam a minha receita clássica de húmus, super macia.

Que molho barbecue usar?

Há vários molhos à venda, uns mais picantes outros menos. Optem pelo que quiserem ou em alternativa façam um Molho Barbecue Caseiro como este que tenho no site. Alguns ingredientes são menos comuns, mas podem ser substituídos. Deixo essas indicações na secção NOTAS da receita do molho barbecue.

3ª feira – 18/06
Portugal – Chéquia em directo na SIC
Estamos juntos!

 

Força Portugal!

SE GOSTARAM DESTA RECEITA