Deliciosas, macias e suculentas, as almôndegas feitas pelo método tradicional têm um molho bem apurado para regar o esparguete ou puré.

Há já algum tempo que não fazia estas almôndegas.

Foi com esta receita que cresci. Umas almôndegas bem cozinhadas e bem apuradas, envolvidas num delicioso molho de tomate cheio de pedacinhos mínimos para lhe dar mais corpo. Em minha casa eram sempre servidas sobre uma boa cama de puré de batata.

Ainda hoje, esta é uma solução barata que agrada à maioria.

O que faz, na minha opinião, uma boa almôndega?

A carne não precisa de ser de primeira, basta uma carne picada para hambúrgueres. Eu, para esta receita, uso sempre uma mistura de vaca e de porco. Ficam mais saborosas.

Depois a textura. Não suporto almôndegas secas e é por isso que a minha mãe sempre me ensinou que, tanto nas almôndegas como nos rolos de carne, além do ovo, devemos também misturar uma carcaça demolhada em leite quente. Na verdade, como não compro carcaças, uso pão fatiado que tenho sempre congelado para qualquer eventualidade.

E depois não é preciso inventar muito no tempero. Nada de meter cebola ou alho na carne, esses são para o refogado. Aqui basta um tempero simples de sal, pimenta e um nadinha de noz-moscada.

Depois de tudo envolvido só temos de moldar as almôndegas, assim nem muito grandes nem muito pequenas – um pouco maiores do que uma bola de pingue-pongue – sem compactar a carne. Enrolamos até a almôndega ganhar forma e estar segura. Desta forma ficam mais leves.

Quanto ao resto, ingredientes básicos que temos nas nossas cozinhas – tomate, cebola, alho, polpa de tomate, vinho e farinha.

Aconselho o uso de tomate fresco – vejam a dica “Como Pelar Tomates” – mas, na falta, se quiserem usem uma lata de tomate triturado, em pedaços ou inteiro, desde que o piquem depois.

Estas almôndegas não se fritam. Só precisam de ser bem passadas por farinha e colocadas no molho – a farinha além de as prender, vai ajudar a engrossar o molho.

Outra coisa importante é usar um tacho largo para as almôndegas cobrirem a base sem estarem encavalitadas umas em cima das outras. Desta forma, só temos de agitar o tacho e assim não corremos o risco de feri-las com a colher de pau.

Há quem goste do molho assim com os pedacinhos do refogado, há quem prefira um molho mais liso. Temos sempre a opção de triturar tudo antes de introduzir as almôndegas.

Finalmente, não menos importante do que tudo o resto, não devemos cozinhar a carne em demasia. Estas almôndegas ficam cozinhadas em apenas 20 minutos. Assim garantimos que ficam mesmo no ponto certo.

Estas almôndegas tão macias são perfeitas para crianças que não gostem muito de mastigar e para adultos com dificuldades a esse nível, nomeadamente idosos que, devido ao uso de próteses dentárias, precisem de comidas que consigam mastigar com maior facilidade.

Aliás, decidi fazer esta receita por causa de uma seguidora do facebook que me pedia umas boas almôndegas para fazer para a neta e eis que foi uma excelente oportunidade para fazer um dos pratos que comia com frequência durante a minha infância e juventude.

Um quilo de carne dá para muitas almôndegas. Eu opto por fazer em quantidade. Aqui acabei por cozinhar 20 e congelei as restantes para as usar noutra altura.

Estas almôndegas são bem diferentes, tanto no método de confecção como no tempero, das minhas Almôndegas Marroquinas com Harissa, muito deliciosas também, mas são duas receitas que, se gostam de almôndegas, vos aconselho a experimentar.

Subscreva a newsletter e receba as receitas em primeira mão!

Veja o vídeo desta receita no meu canal

tempo de preparação: 55 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 35 a 40 almôndegas
Deliciosas, macias e suculentas, as almôndegas feitas pelo método tradicional têm um molho bem apurado para regar o esparguete ou puré.

Almôndegas de Carne
em Molho de Tomate

almondegas de carne destaque site
Deliciosas, macias e suculentas, as almôndegas feitas pelo método tradicional têm um molho bem apurado para regar o esparguete ou puré.
tempo de preparação: 55 minutos
dificuldade: fácil
rendimento: 35 a 40 almôndegas

Ingredientes:

  • 1 kg de carne picada (vaca e porco)
  • 1 ovo
  • 1 carcaça (ou 2 a 3 fatias de pão saloio)
  • 200 ml de leite muito quente
  • sal, pimenta-preta e noz-moscada q.b
  • 1 cebola, bem picada
  • 3 dentes de alho, bem picados
  • 4 tomates, pelados e bem picados
  • 100 ml de polpa de tomate
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 200 ml de vinho branco
  • 500 ml de água
  • Azeite q.b.
  • Farinha q.b.
  • Salsa picada para polvilhar

UTENSÍLIOS:

  • um tacho largo

Confecção:

  1. Verta o leite bem quente sobre o pão e deixe amolecer.
  2. Coloque a carne picada numa taça e tempere-a com sal, pimenta preta e noz moscada, a gosto. Junte 1 ovo inteiro e pão demolhado, depois de espremido. Se houver leite em excesso, depois de espremido o pão, deite-o fora. Misture tudo com as mãos.
  3. Unte as mãos com um pouco de azeite e molde bolas um pouco maiores do que as de pingue-pongue. Nesta fase pode optar por congelá-las em cru.
  4. Para cozinhar as almôndegas, use um tacho com um fundo largo. Refogue a cebola num fio de azeite, até ficar translúcida.
  5. Depois junte o alho para fritar uns segundos.
  6. Junte o tomate picado e refogue por 5 minutos, para secar um pouco.
  7. Junte a polpa e o açúcar e refogue por mais 5 minutos.
  8. Passado esse tempo junte o vinho branco e a água. Tempere com sal e pimenta. Nesta fase, se preferir, pode triturar o molho com varinha mágica.
  9. Assim que levantar fervura, passe muito bem as almôndegas por farinha e coloque-as no molho, de maneira a que não fiquem umas em cima das outras.
  10. Agite o tacho e assim que começar a fervilhar coloque a tampa e cozinhe-as por 20 minutos, agitando o tacho de vez em quando – é só agitar, não use a colher de pau.
  11. Sirva as almôndegas polvilhadas com salsa picada.

Notas:

  • Com a farinha que cobre as almôndegas o molho vai engrossar. Se optar por engrossá-lo ainda mais, desfaça uma colher de sopa de farinha num pouco de água e junte ao molho do tacho já perto do fim da cozedura.

Outras informações:

Partilhe esta receita nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest

Veja também...

24 comentários para “Almôndegas de Carne <br> em Molho de Tomate”

  1. E hoje para o jantar ? Almôndegas ! A carne não era suficiente para fazer a receita completa, pelo que não juntei o ovo, só o pão demolhado. Mas não houve qualquer problema..Que delícia ficaram, gulosas mesmo!! Os miúdos também adoram o rolo de carne caveira 😉 Não tarda é Halloween e essa receita não pode falhar ! Obrigado pela sua generosidade e partilha, por tantas coisas boas ❤️

    1. Olá Mónica, mas pode juntar o ovo, não faz mal não ter a quantidade toda de carne. Depois junta o pão, e rouba no pão se for preciso. Pois é essa caveira é sempre um sucesso. Eu é que tenho de começar a pensar que receita vou fazer para o jantar assustador, vamos ver se consigo alguma ideia gira. Obrigada! 🙂

  2. Clara, obrigada pela forma tão simples de explicar as suas receitas! Faz parecer tudo tão fácil, como afinal até é!! Foi a primeira vez que fiz almôndegas! Correu muito bem!!
    Beijinho
    Filomena

    1. A primeira vez? Que bom! É fácil sim, às vezes só temos de ter vontade e energia para meter mãos à obra 🙂 Desligar do resto e concentrarmos-nos na receita. Um beijinho e obrigada Filomena!

  3. Ola D. Clara.
    Sou fan acerrimo das suas receitas, aquela perna de peru assada no Natal foi rainha da tarde hummmm…
    Apenas um pedido, nao um reparo, aquelas legendas em ingles que se sobrepoem as Portuguesas!!!, Pois; quem nao sabe Ingles fica sem saber partes das receitas. Tenho a certeza de que consegue corrigir isso ou nao fosse a Clara de Sousa.
    Beijinhos
    Fernando

    1. Fernando, pode desactivar as legendas no Youtube, basta carregar naquele quadradinho em baixo do lado direito. De qualquer forma tem as receitas escritas aqui no site, porque nos videos nunca se conseguem dar todos os pormenores. É sempre melhor vir ver à receita escrita no site.

  4. Boa noite, também faço assim as minhas almôndegas mas coloco a farinha (2colheres de sopa) a envolver junto com a carne. Para as modelar utilizo vinagre para molhar as mãos . No tempero junto vinho branco.
    É mais uma sugestão!
    Um beijinho

  5. Olá Clara! Faço as minhas almondegas da mesma forma só que uso peru e também junto aveia à mistura. Ficam muito boas. Aliás, esta mistura utilizo para hamburgers e rolo de carne. Fica muito saboroso, e sim, o pão demolhado e o ovo são essenciais! Parabéns! Adoro as suas receitas.

  6. Olá Clara,vou fazer as suas almôndegas,as minhas não incluía o pão.Adoro as suas receitas, além de ter os seus livros,estou a fazer um livrinho de receitas q ficará para a Carlota ,minha neta que com quase 3 anos já vai prestando atenção á culinária da avó,beijinho e bastante saúde para continuar.

    1. Que bom Teresa. Se não for a avó a meter o bichinho quem será? Um dia ela vai adorar. O pão é fundamental para a textura mais macia. Use nas almôndegas ou rolos. Eu até nos hambúrgueres uso 😉 só precisa espremer o excesso de leite.

  7. joanarc.candeias@gmail.com

    Obrigada, Clara! Que partilha maravilhosa esta… A Margarida vai adorar. A minha Mãe tb. Eu guardo comigo todos esses sabores com que nos delicia… Beijinho

  8. Bom dia Clara, eu também faço as minhas almôndegas assim, só que moldo-as logo com a farinha. Também faço em quantidade que dê para congelar, mas faço-o depois de cozinhadas, vê algum inconveniente nisso? Pessoalmente acho mais seguro, por se tratar de carne picada e com ovo, por outro lado na hora de utilizar, enquanto se faz o acompanhamento elas aquecem, torna-se mais rápido.
    Mais uma vez muito obrigada por tudo o que nos ensina e bom ano.
    Beijinho
    Natália

    1. Olá Natália. Pessoalmente prefiro não colocar qualquer farinha na mistura porque ela fica com uma textura boa para moldar. Não precisa. O ovo e o pão bastam para as ligar, sendo que o pão também tem farinha. Só tem de o espremer ligeiramente se ficar leite que ele não tenham absorvido e deitar esse excesso de leite fora. Em relação à congelação, claro que sim, não há problema nenhum sejam cozinhadas sejam cruas. Eu às vezes congelo cruas para fazer outras receitas de almôndegas com outros molhos, por exemplo almôndegas de caril. Mas a segurança alimentar está sempre garantida com a congelação. Bom ano!

      1. Obrigada Clara pela resposta, queria só esclarecer que apenas uso a farinha para as moldar na mão, em vez de óleo , na mistura não precisa de facto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.